Ventania destrói plantações de bananas e causa prejuízos em Marechal Floriano

Fotos: Juliana Huber

O agricultor calcula que o prejuízo passe de R$ 40 mil com a destruição da lavoura

Julio Huber

A intensa chuva acompanhada de vendaval e queda de granizo em algumas localidades deixou um rastro de destruição e prejuízos em algumas propriedades rurais de Marechal Floriano. O agricultor Jorge Huber, do distrito de Santa Maria, calcula que mais de dois mil pés de banana da terra foram derrubados em sua propriedade durante o temporal ocorrido na tarde de ontem (17).

“Eu acredito que meu prejuízo passe de R$ 40 mil. É muito triste ver uma plantação inteira destruída pelos ventos, mas infelizmente não temos como evitar. Ontem, antes da chuva, colhemos os cachos que estavam bons, mas todas as plantas que caíram tinham cachos que iríamos colher daqui uns 60 dias. Agora, é esperar entre um ano a um ano e meio para colher novamente”, lamentou o agricultor.

Jorge Huber acredita que o vento tenha derrubado mais de dois mil pés de bananas

O secretário de Agricultura de Marechal Floriano, Sérgio Stein, informou que será feito um levantamento do prejuízo causado nas lavouras do município. Segundo ele, há relatos de outros agricultores que tiveram plantações de bananas destruídas pelo vendaval de ontem.

Sérgio ainda contou que plantações de eucalipto em algumas propriedades também foram prejudicadas. “Onde o vento forte passou, derrubou árvores e plantas maiores. Na Rodovia Francisco Stockl, que liga a BR-262 a Santa Maria, também caíram muitas árvores ao longo da pista”, disse.

O secretário de Agricultura destacou que alguns plantios como o de banana, não é possível fazer seguro, como ocorre com outras culturas agrícolas. “Infelizmente é algo que era para ser revisto, pois o produtor pode fazer seguro para suas máquinas, para funcionários e para muitos plantios, mas alguns não são cobertos. Infelizmente, quando ocorre uma situação como a de ontem, o prejuízo fica para o agricultor”, enfatizou.

Algumas estradas vicinais do município também ficaram intransitáveis por conta da forte chuva e da queda de árvores, como é o caso da Estrada do Caracol, próxima ao quartel do Corpo de Bombeiros. Fiações elétricas e de telefonia também foram destruída com a queda de algumas árvores.

De acordo com o secretário de Obras e Serviços Urbanos de Marechal Floriano, Antônio Malini, uma equipe de servidores braçais munidos de equipamentos necessários para o corte das árvores caídas está trabalhando desde a manhã de hoje para liberar os acessos.

Últimas notícias

Cooperativas capixabas podem usar Funsaf para modernização da produção agrícola

A economia colaborativa é realidade no Espírito Santo há anos. No mundo agropecuário, ...

Recuperação de nascentes beneficia comunidade rural

Uma parceria firmada entre Emater-MG, prefeitura, Copasa e produtores rurais permitiu a criação ...

Faculdade CNA está com inscrições abertas para o vestibular

A Faculdade CNA está com inscrições abertas até o dia 23 de fevereiro ...

Inscrições para coordenação de pesquisa sobre peixes começam na segunda-feira (24)

As inscrições para a seleção de coordenador de projeto de pesquisa do Instituto ...

Venda Nova do Imigrante é destaque em projeto de qualificação do turismo rural

A rota de Agroturismo em Venda Nova do Imigrante foi validado pelo Ministério ...