Vinícolas brasileiras exportaram 12,4 milhões de litros de vinho em 2021

O ano de 2021 fechou com um aumento de 83,25% nas exportações de vinhos brasileiros se comparado a 2020. Os 8.132.342 litros, ou seja, 10,8 milhões de garrafas, que saíram do Brasil nos 12 meses chegaram a 53 países, com destaque para o Paraguai, Haiti, Rússia, China e Estados Unidos. Se somarmos o volume de vinho, espumante e suco de uva o total ultrapassa os 12.437.524 litros contra 6.586.262 do ano passado. O desempenho dos espumantes foi mais tímido, mesmo assim positivo com alta de 21,36%. O maior crescimento percentual foi na categoria de suco de uva com 144,59% de incremento, chegando a 3.369.939 litros.

A performance não é recorde, mas mostra um importante movimento no último ano, associado a boa imagem do vinho brasileiro no mercado interno e externo diante de sua qualidade reconhecida, além do câmbio favorável e de ações em feiras, missões comerciais e eventos promocionais viabilizados a partir da assinatura de Convênio de Cooperação Técnica e Financeira entre a Uvibra-Consevitis e a Apex-Brasil. O acordo tem como países-alvo a China, Estados Unidos, Reino Unido, Portugal e Alemanha, seguidos pelo Chile, Colômbia, Paraguai, Peru e Japão. Os R$ 5 milhões que serão investidos vêm da Apex-Brasil (60%) e de contrapartidas da Uvibra-Consevitis e vinícolas (40%).

Continua após o anúncio

Outro aspecto que ganha a atenção de consumidores do mundo interior é a diversidade brasileira, seja de variedades de uvas, seja de estilos de vinhos e espumantes. O Brasil é um país continental que hoje elabora vinhos em 26 regiões em 10 estados brasileiros. Essa pluralidade de terroirs é única no mundo. “Temos um portfólio de vinhos e espumantes que agradam aos mais variados paladares em todos os continentes. Temos espumantes e vinhos nobres mais elaborados, assim como vinhos e espumantes mais descontraídos. Essa facilidade em beber é que tem encantado outras culturas”, destaca o presidente da União Brasileira de Vitivinicultura (Uvibra), Deunir Luis Argenta.

Em 2021, o Brasil avançou ainda mais na conquista de premiações internacionais, feito que influencia diretamente na imagem do vinho brasileiro lá fora. Foram 414 medalhas – recorde histórico -, 29% a mais que em 2020, com medalhas em 18 concursos realizados na Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Espanha, França, Grécia, Hungria, Inglaterra, Luxemburgo e Portugal.

Fonte: UVIBRA

Últimas notícias

Confirmada: 11ª Feira de Negócios Coocafé será presencial

Um dos principais eventos realizados para o cooperado Coocafé é a Feira de ...

Alunos aprendem, na prática, como vacinar o rebanho

Mais uma ação do projeto “Vai pra Roça” foi realizada em São Gabriel ...

Conab lança modalidade de leilão para abastecer pecuaristas

Uma novidade foi lançada pela Companhia Nacional de Abastecimento  (Conab) para os pecuaristas ...

Alysson Paolinelli, indicado ao Nobel da Paz, participará da Feira de Agronegócios da Cooabriel

Indicado ao prêmio Nobel da Paz em 2021, o ex-ministro e professor Alysson ...

Prazo para vacinar animais de 0 a 2 anos contra febre aftosa está acabando

A vacinação de bovinos e bubalinos acontece até o dia 31 de maio ...