Vitória volta a suspender feiras livres a partir desta segunda-feira

O motivo da suspensão das feiras livres foi o não cumprimento das normas estabelecidas para o funcionamento da atividade publicadas na edição de 2 de abril do Diário Oficial

A Prefeitura de Vitória voltou a suspender a realização de feiras livres no município a partir desta segunda-feira (20). A medida foi adotada para garantir a prevenção da saúde das pessoas – hoje única ferramenta disponível para combate à pandemia em curso. O retorno da atividade será reavaliado posteriormente.

“Nós vamos suspender temporariamente as feiras a partir de segunda-feira para que a gente possa novamente voltar a dialogar e só retornar em um novo patamar de maior responsabilidade uns com os outros. Nós precisamos confiar nas pessoas e ter a colaboração e responsabilidade de todos no enfrentamento dessa pandemia. Caso contrário, nós podemos, lá na frente, daqui a um ou dois meses, nos lamentar. E nós não podemos correr esse risco. Espero a compreensão de todos”, disse o prefeito de Vitória, Luciano Rezende. 

O motivo da suspensão das feiras livres foi o não cumprimento das normas estabelecidas para o funcionamento da atividade publicadas na edição de 2 de abril do Diário Oficial. Considerável parcela dos feirantes e da população não estava as usando máscaras e cumprindo outras determinações.

“É impressionante o que vem acontecendo nas feiras. Parece que as pessoas não conseguem compreender que os hospitais em algumas cidades do Brasil já estão lotados, que o número de mortos no Brasil já passou de 2 mil pessoas, e que Vitória é uma das cidades que causam preocupação no País. E nas feiras as pessoas continuaram frequentando com vários componentes da mesma família, sem o uso de máscaras, se aglomerando e fazendo lanches, permanecendo no local e sem atender outras regras sanitárias que havíamos combinado com os feirantes”, enfatizou Luciano. 

ORIENTAÇÕES – As feiras livres foram liberadas em Vitória desde que feirantes e clientes usassem máscaras de proteção (industrializadas ou fabricação caseira) para frequentar os locais. Outras recomendações para os frequentadores das feiras era não levar crianças; ir somente um componente da família; pessoas do grupo de risco, sobretudo idosos, deveriam evitar ir às feiras; usar luvas e máscaras de proteção; e manter distância segura.

Além dessas orientações, os feirantes deveriam seguir a seguintes regras:

  • Os feirantes deverão ampliar o espaço entre as barracas em, no mínimo, 1,5 metro de distância, por meio da retirada de bandejas de cada feirante
  • Os feirantes que comercializam os produtos do gênero alimentício para o consumo imediato no local, como “caldo de cana” e “lanches em geral”, somente poderão exercer a atividade em regime de retiradas em balcão, por meio do devido acondicionamento do alimento para viagem
  • Os feirantes deverão providenciar a retirada total de bancos, mesas ou qualquer outro item em que o consumidor possa se sentar, objetivando a não permanência e não aglomeração de pessoas na feira livre
  • É obrigatória a substituição de feirantes ou trabalhadores maiores de 60 (sessenta) anos, em razão de se enquadrarem no grupo de risco, segundo orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), sendo permitida a indicação de outra pessoa para exercer a atividade.

HISTÓRICO – As feiras livres presenciais foram suspensas no final do mês de março. Mas diante dos apelos dos comerciantes e da população a Prefeitura de Vitória divulgou no site do município a lista e telefones dos feirantes que atuam regularmente na capital.

Como a tentativa de compra com entrega em casa não obteve êxito para garantir a oferta de hortaliças e verduras frescas, em  2 de abril as feiras livres presenciais voltaram a acontecer na capital, mas com normas as serem cumpridas. Agora, o retorno das feiras livres presenciais está condicionado ao cumprimento de todas as medidas restritivas que garantam o mínimo de segurança à população.

Fonte: PMV

Últimas notícias

Cursos de tratorista e cultivo de cacau exclusivos para mulheres

Registro de ação do projeto “Mulheres do Cacau” com produtoras rurais As mulheres estão ...

Mapa destrói 58 mil garrafas de azeite de oliva fraudado

Foi a maior apreensão já realizada pelo Ministério da Agricultura no país desde ...

Campanha pretende estimula consumo do produto no país

Tema foi debatido durante reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Leite ...

Conab afirma que clima prejudica oferta de hortaliças e frutas no país

Quem procura preços baixos no atacado terá que aguardar mais um pouco até ...

Congresso Brasil-Alemanha de Inovação acolhe também o tema de sustentabilidade

Um dos eventos mais tradicionais do ecossistema brasileiro de inovação e o maior ...