Webinar debate mudanças da educação de crianças e jovens sobre o agronegócio

Incentivar os estudantes a conhecer o agro, ensinar o quão valoroso é o trabalho dos produtores e estimular a empatia dos estudantes por eles. Esses foram os temas abordados no Webinar “O Agro Para Estudantes”, realizado na última quinta-feira (13), pelo Movimento Todos A Uma Só Voz.

Com moderação da embaixadora do Capitalismo Consciente e Food Business Design, Ana Vaz, o evento foi transmitido ao vivo pelo Canal do Movimento Todos A Uma Só Voz no Youtube. O Coordenador do projeto, Ricardo Nicodemos, destacou a importância de levar conhecimento e informação, além de posicionar o agro de forma correta para a população urbana, principalmente os estudantes.

“Essa é uma primeira união para escrevermos uma rota, uma jornada que ajudará professores, pedagogos e pais a transmitirem conhecimento e informações aos jovens baseados em ciência e fatos. O papel do Movimento Todos A Uma Só Voz é conectar toda a cadeia produtiva e trazer uma narrativa para que as pessoas entendam que o Agro é a principal riqueza do nosso país. Temos o objetivo de tornar o agro admirável pela população brasileira, como tantos outros países fazem”, disse Nicodemos.

Apresentando o Movimento “De Olho no Material Escolar”, uma das mentoras desse projeto, Andreia Bernabé, reforçou a necessidade de rever e corrigir informações equivocadas sobre o agro nas apostilas e livros didáticos. “Esse evento discute um assunto que é primordial para a educação de nossas crianças. Queremos trazer para o material escolar o que o nosso país vem realmente fazendo em prol da nossa produção. Somos um grupo de mães, que tem coletado esses materiais com informações equivocadas. Nosso propósito principal é a mudança dos conteúdos nas apostilas, algo de extrema importância para a educação, pois o agro que é retratado nos materiais escolares está muito desatualizado”, explicou Andreia.

O professor, membro do FGVAgro e atual secretário do Meio Ambiente de Ilhabela (SP), Prof. Xico Graziano, participou do Webinar apresentando os mitos que permeiam o Agro. “O problema que afeta a educação é a perpetuação e a reprodução dos mitos. Não se trata de passar uma borracha no passado, mas trazer um conteúdo mais atualizado. O passado é importante para corrigirmos o futuro, para o crescimento da juventude”, destacou Xico.

Também presente no evento, o professor titular na Faculdade de Administração da USP e da FGV, Prof. Marcos Fava Neves, destacou a liderança do Brasil no agro mundial. “Hoje a nossa liderança é na produção de alimentos e bioenergia. Todo mundo quer saber o que o Brasil está fazendo para alimentar um bilhão de pessoas no planeta. E temos feito isso de uma maneira incrível e sustentável. É isso que temos que mostrar e contar para os jovens, com uma linguagem moderna e atual”, contextualizou Marcos.

A Presidente do Conselho Diretor da Associação Brasileira do Agronegócio da Região de Ribeirão Preto (ABAG/RP), Mônika Bergamaschi, apresentou as ações realizadas pela Associação nesse sentido, destacando o Programa Educacional “Agronegócio na Escola”. “Criamos o Programa Educacional ‘Agronegócio na Escola’ há 20 anos e trazemos especialistas para falar sobre os conceitos do agro. Organizamos visitas práticas para mostrar a cultura no campo a professores e alunos, apresentando toda a cadeia produtiva. Já impactamos positivamente 255.952 alunos e 3.397 professores, em mais de 2.299 visitas. Com a chegada da pandemia, criamos uma versão digital, com ótimos resultados e participação”, destacou Mônika.

O professor e presidente da Federação Nacional das Escolas Particulares (FENEP), Ademar Batista Pereira, destacou a necessidade de se criar significado para a educação. “Nós nos identificamos muito com o agro e a sua grandeza. Esperamos que esse exemplo do programa da ABAG possa ser amplificado. É um trabalho de longo prazo e este é apenas o primeiro evento de uma longa jornada que teremos pela frente. Mas temos que pensar na prática se quisermos mudar a educação para melhor”, disse Ademar.

Para o Coordenador do Movimento Todos A Uma Só Voz, Ricardo Nicodemos, o evento foi muito positivo e enriquecedor. “Pudemos perceber que ainda temos temas para serem analisados e explorados. Contamos com a participação de um público aberto para o debate, que, mesmo com diferentes pontos de vista e posicionamentos, contribuíram para elevar as discussões. É certo que ainda temos muito para evoluir no diálogo, mas com certeza esse Webinar foi um primeiro passo”, concluiu Nicodemos.

Confira o Webinar completo no Canal do Movimento “Todos A Uma Só Voz” no Youtube.

Lançamento do Compêndio “O Agro para Estudantes”

O Webinar também marcou o lançamento do Compêndio “O Agro para Estudantes – 10 temas para tornar o ensino mais atrativo”, que está disponível para download no site do Movimento Todos A Uma Só Voz.

Um dos autores, Xico Graziano, reforçou a importância de se atualizar a forma como o agro é apresentado nas escolas. “Temos que levar para a sala de aula um ensino que seja atraente e contemporâneo. As apostilas falam muito do passado do agro e quase nada do presente. O mundo é provocado por modificações, temos que evoluir o ensino e isso significa mostrar o mundo da tecnologia, do cooperativismo, o mundo digital do Agro. Esses são os novos temas e enfoques a serem ensinados”, disse Graziano.

Marcos Fava Neves, coautor do Compêndio, falou sobre a necessidade de os professores abordarem novos temas para tornar o ensino mais atrativo. “Tem muita coisa linda para ser contada sobre o agro. Não podemos nos esquecer do passado, mas não podemos generalizar e precisamos falar de coisas novas. Estamos propondo novos temas para tornar as aulas muito mais interessantes e mostrar o que realmente é a produção de alimentos e o agro”, finalizou Marcos. Para saber mais sobre o Movimento, acesse: www.todosaumasovoz.com.br.

Fonte: Attuale Comunicação

Últimas notícias

Governo libera R$ 251,2 bilhões em crédito rural

Em cerimônia no Palácio do Planalto nesta terça-feira (22), o governo lançou oficialmente ...

Exportação de amendoim atinge US$ 70,8 milhões entre janeiro e abril

O setor brasileiro de amendoim registrou uma receita de US$ 70,8 milhões entre ...

Custos de produção de frangos aumentam quase 20% e de suíno mais de 10% entre janeiro e maio

Os custos de produção de frangos de corte já subiram 19,63% entre janeiro ...

Abelhas sem ferrão usam microrganismos para preservar o mel e muito mais

Vários estudos relatam que esses insetos dependem de fungos e bactérias também para ...

CNA e Fambras iniciam curso sobre oportunidades e desafios para o agro brasileiro nos países islâmicos

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e a Federação das ...