#09 PODCAST: Produtores rurais podem ser prejudicados se Brasil não ratificar Protocolo de Nagoya

A ratificação do Protocolo de Nagoya, em análise no Senado por meio do PDL 324/2020, pode evitar que o setor produtivo brasileiro seja prejudicado pelas políticas de uso e compartilhamento do patrimônio genético mundial. A avaliação de especialistas é que a não adesão ao acordo já ratificado por 126 países pode mantar o Brasil alheio a discussões internacionais e sem possibilidade de defender seus interesses.

Uma das principais discussões que interessa ao agronegócio é que o Brasil negocie na CDB, a partir das regras já definidas em Nagoya, a não taxação sobre produtos considerados essenciais para a alimentação. Isso porque o tratado internacional define que os lucros de produção e a venda de produtos elaborados com recursos genéticos serão obrigatoriamente compartilhados com o país de origem, por meio do pagamento de royalties, estabelecimento de parcerias, transferência de tecnologias ou capacitação.

Últimas notícias

Carga de tomates se espalha na BR-262 em acidente com carreta

Uma carreta Volvo, com carroceria baú-frigorífico, transportando centenas de embalagens de tomate destinado ...

Doença em plantações de milho preocupa e é monitorada pelo Ministério da Agricultura

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) está trabalhando no mapeamento da ...

Desmatamento, pesca predatória e apreensões em três municípios capixabas

Militares da 2ª CIA do Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA) apreenderam 400 ...

Carlão da OCB é eleito presidente do Conselho Deliberativo Estadual do Sebrae ES

O superintendente do Sistema OCB/ES, Carlos André Santos de Oliveira, foi eleito, na ...

OCB alerta instituições para atuação frente a mudanças no mundo e melhora do modelo político no Brasil

O presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas, diante das mudanças que ...