Apreendidos 1.400 guaiamuns no Espírito Santo que seriam vendidos no Nordeste

Foram apreendidos 1.400 guaiamuns, que já estão retornando ao seu habitat natural

Julio Huber

Atendendo a uma denúncia anônima, uma equipe da Polícia Militar Ambiental do Espírito Santo encontrou 14 sacos contendo, ao todo, 1.400 guaiamuns, que é uma espécie de caranguejo de colocação azul. A apreensão ocorreu ontem (22), na Fazenda Jacuhy, na Serra, e foi realizada pelo sargento Sedimar e pelo soldado Venâncio.

De acordo com a Polícia Ambiental, a suspeita é de que as pessoas responsáveis pelas capturas tenham fugido no meio da mata. A informação é de que os guaiamuns seriam levados para o Nordeste, região onde o preço do crustáceo para o consumo pode chegar a R$ 100 a unidade, dependendo do tamanho.

Os guaiamuns estavam dentro de 14 sacos e seriam levados para o Nordeste

No Espírito Santo, o guaiamum é se encontra em período de defeso permanente, segundo a Portaria MMA nº 163, de 8 de julho de 2015, com base no Decreto Estadual nº 1.499-R, de 14 de junho de 2005. Por isso, a captura do guaiamum em todo o território do Espírito Santo – único Estado brasileiro onde há essa proibição -, configura crime ambiental.

Segundo informações da Polícia Ambiental, nos estados do Nordeste do Brasil o guaiamum já está escasso, por isso, muitos criminosos vêem até o Espírito Santo para capturar o crustáceo, que é bastante apreciado em restaurantes. A suspeita é de que os responsáveis pela captura dos 1.400 guaiamuns sejam da Paraíba, Estado que fica a mais de 1.800 quilômetros de distância do Espírito Santo.

Ainda segundo os militares que participaram da operação, os guaiamuns apreendidos poderiam render mais de R$ 30 mil aos criminosos. A captura ilegal vem se repetindo e já foram feitas várias apreensões do crustáceo que seria levado ao Nordeste nos últimos anos.

A soltura já está sendo realizada em manguezais do Espírito Santo

Durante todo o dia de hoje (23), equipes da Polícia Ambiental farão a soltura dos crustáceos em manguezais do Espírito Santo. Todos estavam com as patas amarradas, mas estavam vivos no momento da apreensão, podendo voltar ao seu habitat natural.  

GUAIAMUM – O guaiamu ou guaiamum (Cardisoma guanhumi) é um caranguejo da família dos gecarcinídeos. Esse crustáceo pode ser encontrado desde o estado da Flórida, nos Estados Unidos, até a região Sudeste do Brasil, quase sempre em locais entre o manguezal lamacento e a área de transição entre este e a mata, normalmente terrenos arenosos e úmidos, de onde retira o necessário para sobreviver.

Possuem carapaça azulada, com cerca de dez centímetros de comprimento e chegam a pesar mais de 500 gramas. O guaiamum possui hábito noturno, saindo da toca para se alimentar e limpar a galeria, sendo neste período mais vulnerável aos ataques dos predadores naturais e do homem. No Brasil, o crustáceo faz parte da culinária pernambucana e baiana, estando entre os pratos mais pedidos para consumo.

Está ameaçado de extinção em várias partes de seu território, sobretudo devido à caça predatória e à destruição do seu habitat. Em virtude disso, várias medidas governamentais vêm sendo tomadas, incluindo a criação de áreas protegidas e a adoção da prática do período de defeso.

Últimas notícias

Organização insere mais de 265 milhões de novas árvores no Brasil

O ano de 2021 marca o início da Década da Restauração de Ecossistemas ...

Operação desarticula abate clandestino de suínos

Um abate clandestino de suínos foi desarticulado, na última quinta-feira (14), no município ...

Própolis contribui no tratamento de pacientes com Covid-19

Julio Huber Um estudo clínico que está em andamento pretende comprovar a eficácia ...

Apoio à agricultura familiar beneficia mais de 800 agricultores capixabas

A agricultura familiar no Espírito Santo teve um aporte de R$ 5 milhões ...

Contratos futuros do café se recuperam no mercado internacional

Com fundamentos inalterados, cotações seguem oscilando com base em fatores técnicos e no ...