Associação Brasileira da Indústria de Café elege novo presidente

Pavel Cardoso foi eleito o novo presidente da Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC). A eleição ocorreu na última terça-feira (21), durante uma reunião do Conselho Deliberativo, realizada na sede da entidade, no Rio de Janeiro. Ele fica no cargo no triênio de 2022/2025.

Cardoso é formado em direito pela Universidade Católica de Salvador e é sócio gestor da Café Sobesa, a maior empresa do ramo na Bahia, atuando há mais de 50 anos na comercialização e produção do alimento no estado. Na ABIC, já atuou como vice-presidente de      qualidades e certificações, no período de 2013/2016 e, como vice-presidente jurídico, entre 2019 e 2022.

No seu discurso de posse, o novo presidente destacou os avanços conquistados pela ABIC em 49 anos de atuação no resgate à credibilidade do café brasileiro, cujos programas de pureza e qualidade são reconhecidos internacionalmente pela Organização Internacional do Café (OIC) e referendados em mais de 60 países. Ele afirmou querer dar segmento a esse trabalho. “Estamos iniciando uma nova fase, vamos fortalecer e expandir ainda mais nossos programas e processos, de forma ampla e responsável, com total empenho, para se obter cada vez mais relevância da nossa associação”, disse.

Cardoso defendeu a participação e fortalecimento do Conselho Consultivo da ABIC, formado por Almir Filho, que presidiu a ABIC no período 2008/2011; Marcelo Barbieri, CEO da Melitta South America; André Maurino, presidente da JDE Brasil; Ricardo Silveira, ex-presidente da ABIC no triênio 2019/2022 e Vicente Lima, da 3Corações.

Cinco diretrizes da nova gestão ABIC

O presidente determinou as cinco diretrizes de sua gestão, que visa implementar novos projetos com um olhar para as tendências do mercado. São elas:

  • Defesa da qualidade certificada, ampliando os programas de certificações com maior divulgação junto aos associados e aos consumidores, através das mais diversas ferramentas e tecnologias disponíveis para que o brasileiro possa cada vez mais receber um café de qualidade na sua mesa.
  • Ampliar o consumo, buscando desenvolver o maior e melhor programa de marketing possível do café brasileiro, com suas ricas e diversas variações, origens, seus benefícios para saúde, contando com o apoio coordenado dos associados.
  • Estimular a sustentabilidade e a responsabilidade sócio ambiental, fomentando o desenvolvimento sustentável do mercado e dos associados, incentivando as boas práticas, o consumo consciente, buscando parcerias para novos processos e soluções que preservem o meio ambiente.
  • Contribuir para a valorização da imagem institucional da ABIC e dos seus associados, ampliando a qualificação dos números e indicadores setoriais, seus programas, certificações e serviços, e o relacionamento entre os agentes da cadeia, entidades representativas do setor, sindicatos das indústrias de café, visando ampliação da base de associados e o fortalecimento do café brasileiro na percepção do consumidor.
  • Ampliar as exportações de café torrado e moído com projetos e ações efetivas que apoiem o desenvolvimento e incentivem a internacionalização das indústrias associadas, buscando incrementar toda a cadeia com a exportação do nosso café como produto acabado, com maior valor agregado, visando incrementar a rentabilidade do nosso industrial e criando mais empregos para todo segmento.

O presidente destacou que em 2023 a Associação completará 50 anos. “A ABIC tem muitas conquistas e vitórias a serem comemoradas, atingidas com grandes esforços de todo o setor e dedicação de nossas lideranças”, disse. Ele concluiu seu discurso afirmando haver muitas tarefas a serem feitas, mas que está confiante que sua gestão será pautada pela busca do consenso, sem nunca deixar de lado as necessidades dos Associados.

Homenagem à Ricardo Silveira

Ricardo Silveira, que presidiu a ABIC por dois mandatos sucessivos, foi homenageado durante a eleição. Houve apresentação de um vídeo com a retrospectiva de sua gestão. Silveira também foi presenteado com uma placa, em reconhecimento aos serviços prestados para o progresso da indústria cafeeira.

Em sua fala de despedida, o ex-presidente comparou a Associação com um trem em movimento. “Tivemos que fazer mudanças importantes, mas sem nunca pararmos no meio do caminho”. Ele disse que se orgulha de ter tornado a ABIC um espaço para a livre troca de ideias e parabenizou Cardoso pela conquista do cargo, desejando que ele continue levando a Associação para um caminho de destaque na indústria cafeeira.

Fonte: Jornal do Café/Abic

Últimas notícias

Lançamento da Ruraltures será nesta quinta-feira (07) em Venda Nova do Imigrante

Foto: Gabriel Lordello/Mosaico Imagem O Montanhas Capixabas Convention & Visitors Bureau promoverá, amanhã ...

Sistema Cantareira opera em estado de alerta

Os últimos dias acenderam um alerta para o nível dos reservatórios que abastecem ...

Jovens agricultores participam de curso sobre formação de lideranças

Um dos pilares da Coordenadora Latino-americana e do Caribe de Pequenos Produtores e ...

Revista Negócio Rural vence prêmio de jornalismo de Pernambuco

O cooperativismo conecta pessoas e também histórias. Que similaridade poderia haver entre as ...

Serenata Italiana será no próximo sábado (09) em Venda Nova do Imigrante

Relembrar os costumes dos primeiros imigrantes italianos que chegaram em Venda Nova do ...