Cafeicultores receberão visitas orientativas contra o coronavírus

Foto: Cláudio Costa/Seag

Propriedades rurais capixabas passaram a receber visitas de equipes da Secretaria de Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) e do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf). As visitas serão em propriedades rurais de 21 municípios capixabas para entregar cartilhas com orientação aos produtores e trabalhadores rurais para evitar contágio do coronavírus (Covid-19) neste momento de colheita.

A cartilha foi lançada recentemente pela Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), em conjunto com vários parceiros que atuam no setor cafeeiro do Espírito Santo, e traz recomendações de prevenção e estratégias para evitar a contaminação e transmissão da doença durante a colheita do café deste ano.

“A cartilha fornece orientações gerais aos produtores de café e trabalhadores rurais, tais como medidas de prevenção do contágio do coronavírus, adoção de boas práticas nos refeitórios, transporte, além de recomendações específicas para o início da colheita. É importante e necessário que os produtores adotem essas orientações para que possamos passar por esse momento tão complicado de forma segura”, ressaltou o secretário de Estado da Agricultura, Paulo Foletto.

Nesta primeira etapa, serão contemplados os municípios do norte e noroeste do Estado, onde predomina o cultivo do conilon. Em seguida, as equipes também promoverão a distribuição da cartilha nos demais municípios capixabas.

Para o diretor-presidente do Idaf, Mário Louzada, é fundamental que os produtores adotem essas orientações. “Os cuidados são primordiais para preservar a vida dos trabalhadores e das famílias rurais do Estado. As equipes do Idaf se uniram aos técnicos do Incaper de modo a contribuir para a potencialização dessas informações. É um momento atípico e precisamos que cada um faça a sua parte”, disse.

O diretor-presidente do Incaper, Antônio Carlos Machado, reforça a importância da cartilha para que a colheita do principal produto agrícola do Espírito Santo, o café, seja feita com segurança. “O trabalho no campo não para e deve ser feito com cuidados especiais neste momento tão delicado. Juntos, o Incaper e o Idaf, orientados pela Seag e pelo Governo do Estado, estão adotando todas as medidas possíveis para que a colheita do nosso café seja feita de maneira segura. Enquanto vários segmentos estão em crise por causa da pandemia, a agricultura, mais uma vez, ajuda a equilibrar a economia capixaba, mantendo sempre a preocupação e o cuidado com a saúde, o bem-estar e a qualidade de vida das pessoas”, afirmou Machado.

Clique aqui e acesse a cartilha!

Texto: Francine Castro e Juliana Esteves/Idaf e Incaper

Últimas notícias

Força tarefa do agro vai ajudar produtores com prejuízos da chuva de granizo

As recentes chuvas de granizo atingiram municípios do interior do Espírito Santo no ...

Mudas de café conilon clonal são produzidas e plantadas nas montanhas

Santa Maria de Jetibá, conhecida como a cidade que mais produz ovos no ...

A importância do tratamento homeopático em animais

Low angle portrait of cute dog resting on rug and looking forward with ...

BSCA E Apex-Brasil renovam projeto de promoção internacional dos cafés especiais

Estruturado sobre os pilares de inteligência mercadológica, promoção interna e externa e consolidação ...

Exportações de carne suína registram maior volume mensal da história

As exportações brasileiras de carne suína (considerando todos os produtos, entre in natura e processados) ...