Cafeicultores receberão visitas orientativas contra o coronavírus

Foto: Cláudio Costa/Seag

Propriedades rurais capixabas passaram a receber visitas de equipes da Secretaria de Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) e do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf). As visitas serão em propriedades rurais de 21 municípios capixabas para entregar cartilhas com orientação aos produtores e trabalhadores rurais para evitar contágio do coronavírus (Covid-19) neste momento de colheita.

A cartilha foi lançada recentemente pela Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), em conjunto com vários parceiros que atuam no setor cafeeiro do Espírito Santo, e traz recomendações de prevenção e estratégias para evitar a contaminação e transmissão da doença durante a colheita do café deste ano.

“A cartilha fornece orientações gerais aos produtores de café e trabalhadores rurais, tais como medidas de prevenção do contágio do coronavírus, adoção de boas práticas nos refeitórios, transporte, além de recomendações específicas para o início da colheita. É importante e necessário que os produtores adotem essas orientações para que possamos passar por esse momento tão complicado de forma segura”, ressaltou o secretário de Estado da Agricultura, Paulo Foletto.

Nesta primeira etapa, serão contemplados os municípios do norte e noroeste do Estado, onde predomina o cultivo do conilon. Em seguida, as equipes também promoverão a distribuição da cartilha nos demais municípios capixabas.

Para o diretor-presidente do Idaf, Mário Louzada, é fundamental que os produtores adotem essas orientações. “Os cuidados são primordiais para preservar a vida dos trabalhadores e das famílias rurais do Estado. As equipes do Idaf se uniram aos técnicos do Incaper de modo a contribuir para a potencialização dessas informações. É um momento atípico e precisamos que cada um faça a sua parte”, disse.

O diretor-presidente do Incaper, Antônio Carlos Machado, reforça a importância da cartilha para que a colheita do principal produto agrícola do Espírito Santo, o café, seja feita com segurança. “O trabalho no campo não para e deve ser feito com cuidados especiais neste momento tão delicado. Juntos, o Incaper e o Idaf, orientados pela Seag e pelo Governo do Estado, estão adotando todas as medidas possíveis para que a colheita do nosso café seja feita de maneira segura. Enquanto vários segmentos estão em crise por causa da pandemia, a agricultura, mais uma vez, ajuda a equilibrar a economia capixaba, mantendo sempre a preocupação e o cuidado com a saúde, o bem-estar e a qualidade de vida das pessoas”, afirmou Machado.

Clique aqui e acesse a cartilha!

Texto: Francine Castro e Juliana Esteves/Idaf e Incaper

Últimas notícias

Exportações de cafés conilon e solúvel do Espírito Santo batem recorde histórico

Com o fim do ano de 2020, o café capixaba, mais uma vez, ...

Pandemia evidencia a urgência de uma produção agrícola mais sustentável

A população mundial deve aumentar para quase 10 bilhões até 2050 e uma ...

Fundos de investimento no agronegócio favorecem capitalização do setor

O agronegócio brasileiro está prestes a se aproximar ainda mais do ecossistema de ...

Brasil bate novo recorde histórico de exportação de café em 2020

Em 2020, o Brasil exportou 44,5 milhões de sacas de café, considerando a ...

Felino é atropelado e morre na BR-262

Foto: Thiago Souza de Oliveira Julio Huber Um felino macho foi encontrado morto, ...