Cappuccino brasileiro é um dos mais baratos do mundo

Acompanhando a primeira refeição ou a qualquer hora do dia: o hábito de beber café em quantidade já é da cultura brasileira. Tendo em mente que é uma tradição enraizada, o Cuponation, plataforma de descontos online e integrante da alemã Global Savings Group, reuniu alguns dados sobre a bebida no país e no mundo, principalmente sobre o delicioso cappuccino.

Um estudo recente feito pelo sistema Numbeo registrou o ranking das nações que possuem o cappuccino regular de restaurantes mais caro do mundo. Dentre mais de 100 países participantes, a pesquisa aponta que o Brasil está na 96ª posição da lista, pois por aqui os brasileiros pagam, em média, R$ 6,29 pela xícara – o que significa que o Brasil está entre os 10 países com o cappuccino mais barato do mundo.

Sabendo que a bebida pode conter aventuras de sabores ao adicionar canela ou chantilly como possíveis parceiros em termos de ingredientes, é fácil entender o porquê do café ser considerado uma ótima pedida pelos brasileiros: além dos diferentes tipos, os preços são justos e cabem no bolso da população.

Encomendado pela Jacobs Douwe Egberts (JDE), empresa detentora das marcas Pilão e L’OR, e em parceria com a Aocubo Pesquisa, um levantamento realizado em 2019 aponta que os cafés, no geral, são a segunda bebida mais consumida no país, ficando atrás apenas da água. A pesquisa ainda estima que um único brasileiro tome de três à quatro xícaras de café por dia.

Além disso, a Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC) divulgou que o consumo da bebida aumentou cerca de 30% desde o início do isolamento social. Conforme o estudo, os restaurantes que antes lucravam um pouco com o consumo do produto não sairam tanto no prejuízo, já que muitas pessoas ainda continuam fazendo pedidos delivery nos comércios que atendem online quando querem uma bebida mais elaborada, como o cappuccino.

De volta ao ranking do cappuccino regular mais caro, é notável que o país que ocupa o primeiro lugar é a Dinamarca, em que a população precisa desembolsar por volta de R$ 31,24 pela xícara. Kuwait e Suíça estão em segundo e terceiro lugar da lista, cobrando R$ 26,52 e R$ 26,29, respectivamente, pelo café extravagante.

Últimas notícias

Preço do leite ao produtor sobe, mas custos de produção reduzem margens

O preço do leite recebido pelo produtor manteve a tendência de alta no ...

Estimativa de safra de café é reduzida pela Conab e próxima colheita preocupa

Foto: Julio Huber O país deverá produzir aproximadamente 46,9 milhões de sacas de ...

Deflagrada nova edição da Operação Mata Atlântica em Pé

Teve início ontem (20), a Operação Mata Atlântica em Pé, iniciativa voltada ao ...

Cursos de tratorista e cultivo de cacau exclusivos para mulheres

Registro de ação do projeto “Mulheres do Cacau” com produtoras rurais As mulheres estão ...

Mapa destrói 58 mil garrafas de azeite de oliva fraudado

Foi a maior apreensão já realizada pelo Ministério da Agricultura no país desde ...