Cappuccino brasileiro é um dos mais baratos do mundo

Acompanhando a primeira refeição ou a qualquer hora do dia: o hábito de beber café em quantidade já é da cultura brasileira. Tendo em mente que é uma tradição enraizada, o Cuponation, plataforma de descontos online e integrante da alemã Global Savings Group, reuniu alguns dados sobre a bebida no país e no mundo, principalmente sobre o delicioso cappuccino.

Um estudo recente feito pelo sistema Numbeo registrou o ranking das nações que possuem o cappuccino regular de restaurantes mais caro do mundo. Dentre mais de 100 países participantes, a pesquisa aponta que o Brasil está na 96ª posição da lista, pois por aqui os brasileiros pagam, em média, R$ 6,29 pela xícara – o que significa que o Brasil está entre os 10 países com o cappuccino mais barato do mundo.

Sabendo que a bebida pode conter aventuras de sabores ao adicionar canela ou chantilly como possíveis parceiros em termos de ingredientes, é fácil entender o porquê do café ser considerado uma ótima pedida pelos brasileiros: além dos diferentes tipos, os preços são justos e cabem no bolso da população.

Encomendado pela Jacobs Douwe Egberts (JDE), empresa detentora das marcas Pilão e L’OR, e em parceria com a Aocubo Pesquisa, um levantamento realizado em 2019 aponta que os cafés, no geral, são a segunda bebida mais consumida no país, ficando atrás apenas da água. A pesquisa ainda estima que um único brasileiro tome de três à quatro xícaras de café por dia.

Além disso, a Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC) divulgou que o consumo da bebida aumentou cerca de 30% desde o início do isolamento social. Conforme o estudo, os restaurantes que antes lucravam um pouco com o consumo do produto não sairam tanto no prejuízo, já que muitas pessoas ainda continuam fazendo pedidos delivery nos comércios que atendem online quando querem uma bebida mais elaborada, como o cappuccino.

De volta ao ranking do cappuccino regular mais caro, é notável que o país que ocupa o primeiro lugar é a Dinamarca, em que a população precisa desembolsar por volta de R$ 31,24 pela xícara. Kuwait e Suíça estão em segundo e terceiro lugar da lista, cobrando R$ 26,52 e R$ 26,29, respectivamente, pelo café extravagante.

Últimas notícias

Pesquisadores elaboram dicionário das características sensoriais do chá-mate

Grupo avaliou amostras de chá de diferentes regiões do Brasil para definir 39 ...

Índia estabelece novas exigências para importação de 24 produtos vegetais

A exportação deve estar acompanhada por certificado oficial, atestando que os produtos não ...

Rota marítima pelo Pacífico pode reduzir custos de frete

Os agricultores que utilizam os portos do Arco Norte podem obter redução de ...

Região de Poços de Caldas investe em marca coletiva de café vulcânico

Poços de Caldas, no Sul de Minas, é destino de muitos turistas atraídos ...

Marco Legal das Startups é aprovado no Senado

Em 2021, a relação entre cooperativas e startups pode ser ainda mais estimulada ...