Coleção de Sementes Crioulas resgata segurança alimentar em Pedro Canário

As sementes crioulas apresentam uma rica carga genética e nutricional. A preservação durante décadas e a capacidade de multiplicação também são atributos somados a essas sementes. Tendo em vista todas essas características e o resgate da segurança alimentar, foi criada uma Coleção de Sementes Crioulas em Pedro Canário, com a união de agricultores, lideranças rurais e extensionistas do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper).

A iniciativa nasceu a partir de relatos de criadores de galinha caipira que evidenciaram a dificuldade de alimentar os animais, principalmente com o milho, que é o cereal mais usado na alimentação. Em função dos preços e da dificuldade de produzir o milho, a atividade estava sendo inviável para pequenos criadores. A alternativa encontrada para reverter a situação foi a produção de sementes crioulas.

Dessa forma, os criadores de galinha não têm mais dependência das sementes híbridas e tornam-se autossuficientes na produção de sementes crioulas, substituindo o custo para aquisição de sementes comerciais híbridas, com características de cultivo que podem ser consideradas adequadas ao nível tecnológico dos agricultores familiares da região.

O extensionista do Incaper do Escritório Local de Desenvolvimento Rural (ELDR) de Pedro Canário, Thiago Carvalho Nogueira, relatou que a criação da Coleção de Sementes Crioulas, em 2014, iniciou com 10 litros do milho da variedade Fortaleza, que apresenta rusticidade e produtividade adequada, além de ser muito palatável para as criações.

Atualmente, a coleção atendeu aproximadamente 30 agricultores familiares em Pedro Canário, outros municípios do norte do Estado, sul da Bahia, Minas Gerais e São Paulo, com a marca de 54 litros de sementes repassadas.

A coleção de sementes conta com quatro variedades crioulas de milho, das variedades Fortaleza, Cateto, Milho Branco para canjica e Palha Roxa, além da variedade Imperador, que foi lançada pelo Incaper em 2019.

O ELDR também dispõe de sementes de feijão crioulo da variedade Cinquentinha e de semente de bucha para banho. Essas sementes foram conseguidas por meio de parceria com os agricultores familiares e também com o Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) do Espírito Santo.

“Detectamos que um grande problema era a alimentação de galinhas, o que impossibilitava a criação porque o milho estava caro. Começamos o repasse de sementes para criadores interessados com a condição de nos devolver a mesma quantidade, possibilitando, assim, atendermos outros criadores. O principal objetivo dessa ação é de beneficiar os agricultores e diminuir os custos em suas propriedades”, destacou Thiago Carvalho Nogueira.

Apenas durante sua infância que o agricultor familiar Marcos Antônio Moreira Silva se lembra de ter visto sementes crioulas. A tradição do cultivo se perdeu na região onde cresceu, em Pedro Canário, e somente foi resgatada com a coleção de sementes criada no município com o auxílio do Incaper.

“Eu recebi as sementes de milho para um plantio experimental e a plantação despontou. Além disso, o desempenho da variedade no ataque de pragas é satisfatório. No paladar, o milho é muito bom cozido ou assado, a carga energética é muito sentida na alimentação com a semente crioula e a aceitação dos animais é excelente.

Só tenho a agradecer ao trabalho de assistência técnica do Incaper que esteve muito presente na pandemia, mesmo de forma remota, auxiliando a minha propriedade e a comunidade”, relatou Marcos Antônio Moreira Silva.

A segurança alimentar, o resgate cultural e a troca de sementes pelos agricultores foram os principais fatores sociais ressaltados pelo extensionista do ELDR de Pedro Canário, Claudio Rodex Junior, para a criação da coleção de sementes.

“Outros objetivos são: auxiliar na disseminação desses materiais na região e possibilitar aos criadores de animais, principalmente de pequeno porte, continuem minimizando os custos e também usando o milho para outras atividades econômicas como a venda do milho verde, além de buscar a segurança alimentar por meio de um alimento saudável”, disse Rodex Junior.

Projeção de novas variedades de sementes

A projeção dos extensionistas é de aumentar a coleção de Sementes Crioulas tendo o milho como carro chefe e sementes como abóbora, além de outras que possam surgir para sistematizar os resultados e índices agronômicos e econômicos dessas variedades junto aos agricultores. Os extensionistas informaram ainda uma parceria para recebimento de sementes crioulas sementes de outras plantas, inclusive de hortaliças, o que irá promover novas variedades.

A experiência de sucesso na criação do Banco de Sementes Crioulas foi destaque no HorizontES em Extensão. A iniciativa foi escolhida pelo Centro Regional de Desenvolvimento Rural (CRDR) Extremo Norte. O coordenador do CRDR, Lázaro Raslan, destacou os diversos benefícios do cultivo das sementes.

“Além da carga genética selvagem vinda dos ancestrais, as sementes crioulas podem reduzir a zero o custo de produção devido à sua multiplicação. As sementes também tendem a se comportarem e resistirem melhor em condições climáticas adversas.

A tradição que havia sido esquecida é muito valiosa. De forma despretensiosa iniciamos esse projeto, mas não imaginávamos chegar nesse sucesso. Convidamos nossos colegas de outros escritórios a participarem desse projeto e trocarem sementes crioulas conosco”, salientou Lázaro Raslan.

HorizontES em Extensão

O HorizontES em Extensão foi lançado pelo Incaper no ano de 2019, visando à troca de conhecimento e capacitação em processos de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater). O projeto apresenta 11 experiências com relevância para o desenvolvimento rural do Espírito Santo, selecionadas pelos Centros Regionais de Desenvolvimento Rural (CRDRs).

Outros objetivos são o reconhecimento e valorização do trabalho realizado pelos extensionistas, técnicos e pesquisadores do Incaper, que têm grande importância no desenvolvimento das ações de sucesso junto aos agricultores.

Neste ano, devido à pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), o evento acontece de forma virtual, com transmissão on-line pelo canal do Incaper no YouTube, ao longo dos meses de outubro e novembro.

Confira o vídeo da experiência de Pedro Canário.

Fonte: Imcaper

Últimas notícias

Senar lança cursos gratuitos de drones e inseminação artificial. Inscreva-se!

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) lançou três cursos de curta duração, ...

Especialistas do Brasil e exterior debatem mercado halal

O fórum de negócios Global Halal Brazil ocorre na próxima semana e terá ...

Estados Unidos mudam regras para ingresso de cães procedentes do Brasil

Os animais que chegam de países classificados como de alto risco para raiva, ...

Entidades afirmam que caso das búfalas de Brotas foge à regra dos produtores

A Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (Faesp) publicou ...

Cadeia produtiva do leite é destaque em novo Boletim da Agricultura Familiar da Conab

Já está disponível, no site da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a publicação ...