Começa a colheita da noz-pecã no sul do Brasil

Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná são os principais produtores brasileiros

Com o início da colheita de noz-pecã no sul do Brasil, em abril, a expectativa é de movimentação intensa nos pomares a partir das próximas semanas. As nogueiras são cultivadas em cerca de oito mil hectares nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, o que coloca o Brasil como quarto maior produtor mundial do fruto. O solo e o clima temperado da região são ideais para o cultivo da planta.

Enquanto nos pomares os frutos estão em fase final de maturação, na indústria os preparativos de higiene e prevenção estão sendo finalizados, para o início da seleção e processamento dos frutos colhidos.

O Diretor da Associação Brasileira de Nozes, Castanhas e Frutas Seca (ABNC), Edson Ortiz destaca que o cenário é delicado em todo mundo, porém, é necessário que algumas atividades sigam funcionando, mas com todos os cuidados recomendados pela OMS.

“Vivemos momentos de incertezas onde nunca foi tão importante a parceria e a fidelidade nas relações. Precisamos usar estratégias para garantir uma operação contínua do negócio rural. Ao negociar com os nossos clientes oferecemos a certeza de que sempre poderá contar com conosco”, afirma o dirigente. 

SAFRA – O Brasil deve registrar uma safra da fruta menor em 2020. O motivo, seriam as horas de frio a menos do que as nogueiras precisam, somado a muita chuva no período de polinização nos meses de setembro e outubro, seguida da estiagem na hora do enchimento do grão. Tudo isso, deve se refletir nos números finais da safra, como explica Ortiz. 

“A safra de 2019, que chegou a 3.500 toneladas, colocou o Brasil no ranking mundial da produção da fruta, atrás apenas México, EUA e África do Sul. No entanto, a sazonalidade da cultura e outros fatores devem baixar a produtividade”, afirma.

De acordo com dados da Secretaria de Agricultura do Rio Grande do Sul, a área cultivada no estado é de 6,5 mil hectares. Devido a essa alternância na produtividade, a safra de 2021 deve apresentar melhores resultados, com um manejo mais criterioso e planta e solo mais equilibrados. Atualmente o Rio Grande do Sul é o maior produtor e beneficiador de noz-pecã do Brasil.

Últimas notícias

Cursos de tratorista e cultivo de cacau exclusivos para mulheres

Registro de ação do projeto “Mulheres do Cacau” com produtoras rurais As mulheres estão ...

Mapa destrói 58 mil garrafas de azeite de oliva fraudado

Foi a maior apreensão já realizada pelo Ministério da Agricultura no país desde ...

Campanha pretende estimula consumo do produto no país

Tema foi debatido durante reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Leite ...

Conab afirma que clima prejudica oferta de hortaliças e frutas no país

Quem procura preços baixos no atacado terá que aguardar mais um pouco até ...

Congresso Brasil-Alemanha de Inovação acolhe também o tema de sustentabilidade

Um dos eventos mais tradicionais do ecossistema brasileiro de inovação e o maior ...