Conab atualiza metodologia para estimativa de safras

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) incorporou novos métodos de levantamento de safra e de processamento dos dados com o objetivo de aprimorar os parâmetros que disponibiliza para todo o setor. O processo adiciona o “crop tour”, ou seja, viagens a campo feitas pela equipe Conab para coletar amostras objetivas de produtividade e processamentos estatísticos de consolidação das informações disponibilizadas.

A soja é o primeiro produto submetido a esses ajustes de metodologia feitos pela Conab. Aplicados esses procedimentos à safra que se encerra, houve o ajuste de 120,9 milhões de toneladas para 124,5 milhões de toneladas. A diferença de 3,6 milhões de toneladas representa 3% da previsão divulgada anteriormente ocorre devido à melhora na produtividade, que passou de 3.272 kg/ha para 3.378 kg/ha.

A oleaginosa foi escolhida devido ao desenvolvimento da cultura na atual safra já ter sido concluído, uma vez que este método utiliza dados de colheita finalizada. “Vale destacar que a aplicação deste método não necessariamente implica em alteração nos dados anteriores. É apenas mais uma ferramenta a ser utilizada de forma a se ter um diagnóstico preciso e apto a ‘qualificar’ as informações coletadas”, explica o superintendente de Informações do Agronegócio da Companhia, Cleverton Santana.

“Os novos procedimentos servem tanto para aprimorar quanto para validar os números. Depois da soja, estão na pauta para revisão também arroz, feijão, algodão, café, trigo, e milho”, destaca.

A nova etapa de avaliação foi aplicada aos últimos sete anos-safra da soja – desde 2013/14. Com isso, pequenas correções na colheita total do grão foram realizadas. No total acumulado, as correções não chegam a 2% da produção então estimada, mas em volume, o somatório dos períodos é de cerca de 14,4 milhões de toneladas. Com isso, o quadro de oferta e demanda também passará por ajustes. A expectativa é que o balanço atualizado seja publicado no próximo levantamento da safra de grãos, no dia 10 de setembro.

O processo de construção de estimativa de safra da Conab já envolve o contato direto com mais de 900 agentes cadastrados por todo o país, o acompanhamento agrometeorológico e das condições da vegetação obtidos a partir de imagens de satélite, a identificação dos pacotes tecnológicos adotados pelos produtores além do uso de métodos estatísticos para consolidação das informações.

A inclusão da pesquisa objetiva de produtividade feita diretamente nas lavouras pela equipe Conab visa calibrar os dados estimados. Já a análise da dispersão de dados é um tratamento estatístico para identificar outliers nos dados obtidos em todo o processo de coleta.

Fonte: Conab

Últimas notícias

Edição 2020 da Corrida e Caminhada do Café será virtual

Atletas podem enviar registros de corridas em qualquer lugar para a organização do ...

Clima em setembro preocupa produtores de tomate estaqueado

O plantio do tomate estaqueado, ou tomate de mesa, já foi realizado nas ...

Egípcios exportam alho ao Brasil

Brasil abriu seu mercado de alho para o Egito no ano passado e ...

Biofortificação aumenta em 16 vezes o teor de zinco nas folhas de alface

Aplicação de fertilizante de baixo custo também pode fortalecer a renda do produtor  ...

Acerola é um dos alimentos mais ricos em vitamina C

Fruta pequena de cor vermelha e formato arredondado, a acerola tem um sabor ...