Covid-19: Abramet e Abrava lançam guia com recomendações específicas aos caminhoneiros

Para orientar os caminhoneiros sobre as maneiras mais seguras e eficazes de prevenção ao novo coronavirus (Covid-19), a Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet) e a Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores (Abrava) prepararam um guia com informações sobre a doença. O documento apresenta de forma didática as formas de higienização na boleia (cabine do veículo), no trato com os demais caminhoneiros, nos ambientes de alimentação e descanso, além de indicar os sintomas e onde procurar ajuda em caso de infecção.

CLIQUE AQUI E CONFIRA O FOLDER NA ÍNTEGRA

Conforme explica o presidente da Abramet, Antonio Meira Junior, os caminhoneiros são extremamente importantes para o País, pois são responsáveis por levar alimentos e diversos outros suprimentos a mercados, farmácias e outros estabelecimentos.

“Como os caminhoneiros são profissionais que não podem parar, temos que orientá-los da melhor forma possível sobre como se proteger da Covid-19. Sabemos que os caminhoneiros sempre estão na ativa e em contato com muitas pessoas. Por isso, é importante passarmos algumas informações básicas para que a chance de contágio deles seja reduzida”, declarou.

O presidente da Abrava, Wallace Landin Chorão, também fez questão de destacar a pertinência do documento para os motoristas. “Essa parceria é essencial e traz informações que a categoria realmente precisa nesse momento. O foco da Abrava é proteger os caminhoneiros em todos os sentidos e esse trabalho certamente será muito válido para ajudar nossos colegas na prevenção à Covid-19”, disse.

Informações – O folder divide as dicas de prevenção e higiene em tópicos. O texto reforça a importância de lavar as mãos frequentemente com água e sabão e, na falta desses itens, usar o álcool gel; da limpeza e desinfecção constante de objetos e superfícies tocados com frequência; de manter a cabine do caminhão bem ventilada; de não compartilhar copos, talheres toalhas ou utensílios; de não utilizar bebedouro onde deve-se colocar a boca para ingerir água; entre outros.

O texto relembra ainda os principais sintomas conhecidos da Covid-19, como febre, tosse forte e falta de ar e o que deve ser feito caso o profissional esteja com eles. Entre as medidas indicadas em caso de suspeita da Covid-19 estão a comunicação imediata a empresa e/ou a família sobre a situação; não se automedicar; buscar auxílio médico no hospital ou posto de saúde mais próximos; evitar contato próximo com colegas ou outras pessoas; procurar ficar isolado, reduzir o contato com outras pessoas, até o atendimento médico; e seguir as recomendações que o médico passar ao pé da letra.

“Todos sabemos que esse é um momento delicado e complicado, tanto para a saúde nacional quanto internacional, mas precisamos que todos os setores da sociedade estejam unidos no combate a esse vírus. Juntos, temos certeza que vamos conseguir passar por essa crise e voltar às nossas rotinas com saúde e paz”, conclui Antônio Meira.

Fonte: Abramet

Últimas notícias

Sustentabilidade no agronegócio é tema de webinar

Nesta quarta-feira (23), o Webinar BW TALKS recebe dois especialistas no agronegócio para tratar da ...

Agrofloresta diversifica produção e gera mais renda para a Agricultura Familiar

Sistema permite colheita o ano todo de diferentes culturas alimentares, enquanto produtor aguarda ...

Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha abre inscrições para as provas de velocidade

Haras Raphaela, em Tietê (SP), sediará competições do Quarto de Milha em quatro ...

Brasil exporta primeira carga de melão para China após acordo bilateral

Esta é a primeira fruta fresca brasileira exportada para o mercado chinês A ...

Edição 2020 da Corrida e Caminhada do Café será virtual

Atletas podem enviar registros de corridas em qualquer lugar para a organização do ...