Covid-19: Abramet e Abrava lançam guia com recomendações específicas aos caminhoneiros

Para orientar os caminhoneiros sobre as maneiras mais seguras e eficazes de prevenção ao novo coronavirus (Covid-19), a Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet) e a Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores (Abrava) prepararam um guia com informações sobre a doença. O documento apresenta de forma didática as formas de higienização na boleia (cabine do veículo), no trato com os demais caminhoneiros, nos ambientes de alimentação e descanso, além de indicar os sintomas e onde procurar ajuda em caso de infecção.

CLIQUE AQUI E CONFIRA O FOLDER NA ÍNTEGRA

Conforme explica o presidente da Abramet, Antonio Meira Junior, os caminhoneiros são extremamente importantes para o País, pois são responsáveis por levar alimentos e diversos outros suprimentos a mercados, farmácias e outros estabelecimentos.

“Como os caminhoneiros são profissionais que não podem parar, temos que orientá-los da melhor forma possível sobre como se proteger da Covid-19. Sabemos que os caminhoneiros sempre estão na ativa e em contato com muitas pessoas. Por isso, é importante passarmos algumas informações básicas para que a chance de contágio deles seja reduzida”, declarou.

O presidente da Abrava, Wallace Landin Chorão, também fez questão de destacar a pertinência do documento para os motoristas. “Essa parceria é essencial e traz informações que a categoria realmente precisa nesse momento. O foco da Abrava é proteger os caminhoneiros em todos os sentidos e esse trabalho certamente será muito válido para ajudar nossos colegas na prevenção à Covid-19”, disse.

Informações – O folder divide as dicas de prevenção e higiene em tópicos. O texto reforça a importância de lavar as mãos frequentemente com água e sabão e, na falta desses itens, usar o álcool gel; da limpeza e desinfecção constante de objetos e superfícies tocados com frequência; de manter a cabine do caminhão bem ventilada; de não compartilhar copos, talheres toalhas ou utensílios; de não utilizar bebedouro onde deve-se colocar a boca para ingerir água; entre outros.

O texto relembra ainda os principais sintomas conhecidos da Covid-19, como febre, tosse forte e falta de ar e o que deve ser feito caso o profissional esteja com eles. Entre as medidas indicadas em caso de suspeita da Covid-19 estão a comunicação imediata a empresa e/ou a família sobre a situação; não se automedicar; buscar auxílio médico no hospital ou posto de saúde mais próximos; evitar contato próximo com colegas ou outras pessoas; procurar ficar isolado, reduzir o contato com outras pessoas, até o atendimento médico; e seguir as recomendações que o médico passar ao pé da letra.

“Todos sabemos que esse é um momento delicado e complicado, tanto para a saúde nacional quanto internacional, mas precisamos que todos os setores da sociedade estejam unidos no combate a esse vírus. Juntos, temos certeza que vamos conseguir passar por essa crise e voltar às nossas rotinas com saúde e paz”, conclui Antônio Meira.

Fonte: Abramet

Últimas notícias

Agricultores capixabas são autorizados a usar água rio Itabapoana para irrigação

A Agerh analisou 250 processos e emitiu 70 Outorgas de Uso da Água ...

Contribuição Sindical Rural pode ser paga até esta sexta (04)

A Contribuição Sindical Rural (CSR) fortalece a defesa dos interesses do campo e ...

Abertas as inscrições para o Encontro das Lideranças do Cooperativismo Capixaba

Evento será realizado totalmente no formato digital no dia 17 de dezembro (quinta-feira), ...

Contratações de crédito rural entre julho e novembro têm alta de 19%

As contratações das operações de crédito rural da safra 2020/2021 somaram R$ 108,7 ...

Premiação distribui R$ 130 mil para os produtores dos melhores cafés do Espírito Santo

Fotos: Sidney Dalvi e Hélio Filho/Secom Os melhores cafés especiais capixabas foram eleitos ...