Cristopher Filippon será o jurado da Brangus na Expointer

O selecionador Cristopher Filippon, sócio-proprietário da Estância Ponche Verde, de Guaraniaçu (PR), será o jurado da raça Brangus na próxima Expointer. A exposição agropecuária será realizada de 4 a 12 de setembro, no Parque Estadual de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS), e deverá contar com a participação de aproximadamente mil animais, de todas as raças. Na feira anterior eram 300, conforme números da Federação das Associações de Criadores de Animais de Raça (Febrac).

O pecuarista (46) já trabalhou como jurado da raça Angus por quase todo o Brasil e lembra de participações nas pistas em Uruguaiana, Avaré, Araçatuba, São José do Rio Preto, Lajes e Londrina, no Brasil. E em Assunção, no Paraguai. Já na raça Brangus atuou somente em exposições de menor porte. Por isso, ele está encarando como um desafio avaliar os bovinos em Esteio.

“A raça Brangus vive um momento único de desenvolvimento, crescimento e resultados. E será um grande desafio e também aprendizado trabalhar como jurado na Expointer”, salienta o criador. 

Filippon formou-se em Medicina Veterinária na Universidade Federal do Paraná (UFPR) em 1998. Logo depois, assumiu a gestão da propriedade da família, onde cria as raças Angus e Brangus. O plantel Angus é formado por cerca de 150 cabeças. A raça sintética está em maior número e o rebanho conta atualmente com, aproximadamente, 500 exemplares. A propriedade tem 600 hectares e faz Integração Lavoura-Pecuária (ILP), com o cultivo de soja e milho e mantém áreas de reflorestamento com eucalipto e pinus.

Os primeiros cruzamentos Angus com Nelore iniciaram em 1993, mas, a partir de 2015, que os produtores decidiram que a raça sintética fazia parte do processo evolutivo dentro da propriedade e a seleção de genética Brangus se tornou o carro-chefe da Ponche Verde.

“O gado Brangus apresenta excelente rusticidade e resistência sendo muito adaptado às condições mais duras aqui de nossa região, sendo mais funcional em relevo acidentado e ambientes com grande variação de temperaturas ao longo do ano, onde no inverno costuma gear e fazer temperaturas negativas e até 40ºC durante o verão”, acrescenta.

O estabelecimento utiliza técnicas como IATF, IA e TE. E há oito anos todas as safras de animais Brangus do criatório paranaense passam por medições de ultrassonografia de carcaça para complementar as avaliações do Programa Natura, responsável por atestar o Certificado Especial de Identificação e Produção (CEIP), chancelado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Os animais Angus têm as características comprovadas pelas avaliações da Embrapa e do Programa de Melhoramento de Bovinos de Carne (Promebo), da Associação Nacional de Criadores Herd-Book Collares (ANC).

O foco da propriedade está na venda de reprodutores e anualmente são comercializados, em média, 80 touros das raças Angus e Brangus. Os principais compradores são do Paraná, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul. “Mas, no ano passado, também vendemos reprodutores Brangus para um criador do município de Santa Maria, no Rio Grande do Sul”, lembra Filippon, ressaltando que a Ponche Verde em 2020 teve dois animais contratados para coleta nas centrais Alta Genetics e ABS Pecplan. 

Fonte: Associação Brasileira de Brangus

Últimas notícias

Cavalgada convida população para 54ª Expoagro em Cuiabá (MT)

Foto: Marcelo Camargo – Agronews Uma cavalga reuniu dezenas de cavaleiros e amazonas, na ...

Brasil cria 277 mil novas vagas em maio, batendo recorde 

A economia brasileira gerou, em maio de 2022, 277.018 novas vagas de empregos ...

ABRALEITE promove o 1º Fórum Nacional do Leite

A Associação Brasileira dos Produtores de Leite (ABRALEITE) realizará o 1º Fórum Nacional ...

São Paulo Coffee Festival já tem data confirmada para 2023

Foto: Sergio Parreiras Pereira Entre os dias 24 e 26 de junho de ...

Pecuária leiteira de precisão é tema principal do Anuário Leite 2022

Publicação acaba de ser lançada e está disponível para download no site da ...