Curso formará provadores de café robusta

Foto: Julio Huber

Mantendo a essência de capacitar cada vez mais profissionais ao mercado cafeeiro, a Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) realizará, entre 16 e 21 de maio, em seu laboratório, o curso de formação “R-Grader”, voltado a profissionais que desejam se qualificar como avaliador de cafés robustas com qualidade certificada, tornando-se aptos a diferenciar o produto de várias origens produtoras, como Uganda, Índia, Ruanda, Equador, Vietnã, Indonésia, México, Brasil, Filipinas, entre outros.
 
O profissional aprovado no curso da BSCA se torna um “avaliador R” de qualidade, especialista em degustação e classificação de café robusta, e recebe uma certificação mundial ligada ao Coffee Quality Institute (CQI), entidade, sediada nos Estados Unidos, que trabalha em prol de uma melhor qualidade cafeeira mundial, através de treinamentos e exames práticos que permitem o desenvolvimento de competências para a análise sensorial, além da habilidade em avaliar os defeitos da bebida.
 
De acordo com o presidente da BSCA, Henrique Cambraia, essas iniciativas que a Associação desenvolve visam melhorar a qualidade do robusta brasileiro, incluindo o treinamento de profissionais da área de excelência dessa variedade de café. “Nosso curso possui duração de seis dias e conta com aulas teóricas e práticas, além de provas para reforçar a compreensão dos alunos sobre o processo de classificação ‘Q Robusta’, ao mesmo tempo em que testa sua capacidade de avaliar o café robusta de acordo com os padrões estabelecidos pelo CQI”, explica.
 
COMO É O EXAME?
A formação de um “avaliador R” envolve o conhecimento de todas as etapas de produção do café. O curso é composto por 19 ações sobre assuntos relacionados ao produto, como a classificação, a identificação de torra, a triangulação e as habilidades sensoriais. Os exames abordam itens como conhecimentos gerais do café, testes de habilidade sensorial, olfativo, de triangulação, torra e xícaras, além de ácidos orgânicos e identificação de amostras de torras e café verde.
 
O treinamento e os exames foram desenvolvidos com base na metodologia da Uganda Coffee Development Authority (UCDA) e do CQI. Ao final, os alunos realizam uma série de exames necessários para a obtenção da licença “R-Grader”.
 
Para se inscrever no curso de “R-Grader”, os interessados devem preencher o formulário no site da BSCA.

Continua após o anúncio

Últimas notícias

Até quando vai o frio?

De acordo com a Climatempo, a posição da massa de ar polar ainda ...

Exportações do agronegócio em abril alcançam recorde para o mês

As exportações do agronegócio brasileiro em abril totalizaram US$ 14,86 bilhões, valor recorde ...

Crimes ambientais são flagrados e embargados em Marechal Floriano

Uma nova fase da “Operação Curupira”, que visa coibir crimes ambientais no Espírito ...

Campanha promove alimentos orgânicos em todo o Brasil

A campanha visa estimular o conhecimento e o consumo de produtos orgânicos O ...

História do cooperativismo cafeeiro capixaba é destaque na biblioteca do Incaper

A biblioteca do Incaper serviu como base para revisões bibliográficas, fontes de dados ...