Curso sobre relações de gênero no campo disponível no YouTube do Incaper

Com temática de suma importância para a construção da igualdade entre a mulher e o homem no meio rural, o curso ATER e as relações de gênero no campo” está disponível no canal do Incaper no YouTube. O curso on-line é promovido pelo Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) e pela Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag).

O curso faz parte das ações do projeto “Elas no Campo e na Pesca”, desenvolvido por mulheres atuantes da Seag, Incaper e outras instituições. A carga horária total é de 25 horas, sendo mais de 13 horas de conteúdo on-line e material de apoio com mais de 11 horas de estudo.

Um dos principais objetivos do curso é promover diálogos e reflexões, entre os técnicos do Incaper, a respeito da valorização da mulher rural. A coordenadora do curso “ATER e as relações de gênero no campo” e gestora do projeto “Elas no Campo e na Pesca” no Incaper, Alessandra Maria da Silva, ressaltou as diferentes perspectivas enxergadas no campo que o curso trouxe. Ela destacou que o conteúdo aborda conhecimentos científicos de um tema que é encarado como tabu na medida em que vai de encontro com as construções sociais conservadoras que limitam as ações e os espaços das mulheres no campo.

O primeiro passo para ampliar a efetividade das políticas públicas para mulheres rurais e da pesca, como afirmou a coordenadora do curso, é reconhecer as desigualdades sociais e saber utilizar metodologias participativas que considerem as especificidades do trabalho das mulheres e das relações intrafamiliares.

“A Extensão Rural não está devidamente preparada para exercer seu principal papel nos contextos atuais como a mediação de políticas públicas e os conflitos nas relações sociais de poder. Dessa forma, buscamos como objetivo do curso capacitar os extensionistas rurais e demais parceiros para um trabalho especializado com esse público”, completou Alessandra Maria da Silva.

O extensionista do Escritório Local de Desenvolvimento Rural (ELDR) do Incaper de Iúna, Túlio Borges, foi um dos servidores do Instituto que realizou o curso. Ele destacou diversos aprendizados que obteve em relação às questões de gênero e também de raça.

“Foram apresentadas ricas reflexões, em especial, problematizações a respeito da ATER, e, para além dela, na vida em sociedade. Posso afirmar que elas muito contribuíram para processos de desconstrução do machismo e do racismo, tanto como extensionista quanto cidadão. Tenho esperança de que espaços como esse possam se tornar cada vez mais corriqueiros no Incaper e também na vida de modo geral”, disse Túlio Borges.

A coordenadora do projeto “Elas no campo e na pesca” na Seag e também coordenadora do curso, Patrícia Ferraz, afirmou que a demanda pelo curso “ATER e as relações de gênero no campo” veio dos técnicos do projeto que sentiam falta de um arcabouço teórico e metodológico para o trabalho da Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) voltado para as mulheres rurais e da pesca.

“Questões como o impacto das relações de gênero e a divisão sexual do trabalho na Ater para as famílias rurais foram abordadas no curso trabalhando conceitos e metodologias importantes para se fazer uma Ater mais inclusiva e sem discriminação de gênero”, afirmou Patrícia Ferraz.

Fonte: Seag

Últimas notícias

Senar lança cursos gratuitos de drones e inseminação artificial. Inscreva-se!

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) lançou três cursos de curta duração, ...

Especialistas do Brasil e exterior debatem mercado halal

O fórum de negócios Global Halal Brazil ocorre na próxima semana e terá ...

Estados Unidos mudam regras para ingresso de cães procedentes do Brasil

Os animais que chegam de países classificados como de alto risco para raiva, ...

Entidades afirmam que caso das búfalas de Brotas foge à regra dos produtores

A Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (Faesp) publicou ...

Cadeia produtiva do leite é destaque em novo Boletim da Agricultura Familiar da Conab

Já está disponível, no site da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a publicação ...