Diagnóstico traz panorama da brucelose e tuberculose animal no país

O documento informa como está a prevalência das doenças nos estados

A Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) divulgou o diagnóstico situacional do Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e da Tuberculose Animal (PNCEBT) e a classificação das unidades da Federação quanto ao risco das duas doenças.

“O documento traz um panorama da doença no Brasil com intuito de verificar o desenvolvimento do programa e a sua situação atual em cada unidade da Federação, possibilitando estabelecer ações diferenciadas e estratégias eficientes nas diferentes realidades do país”, explica a gestora nacional do PNCEBT, Janice Barddal.

Instituído em 2001, o PNCEBT visa o controle e a erradicação da brucelose e tuberculose bovina e bubalina, causadas por bactérias das espécies Brucella abortus e Mycobacterium bovis, respectivamente.

Recentemente o programa foi revisto pela Instrução Normativa nº 10/2017, que estabeleceu como estratégia de atuação a classificação das unidades da Federação quanto ao grau de risco para a brucelose e a tuberculose e a definição de medidas de defesa sanitária animal a serem adotadas, a partir de plano de ação elaborado pelo Serviço Veterinário Estadual e aprovado pelo Departamento de Saúde Animal, possibilitando o avanço nas ações para o controle e a erradicação das doenças.

A classificação para a brucelose e a tuberculose é definida por meio da combinação de classes e níveis. As classes (A a E) são determinadas pelas prevalências das doenças nos estados e os níveis (0 a 3) são definidos levando-se em consideração a execução das ações de defesa sanitária animal, propostas em plano de ação. Neste primeiro momento, as unidades federativas serão classificadas apenas quanto à classe, uma vez que a definição dos níveis depende da prévia apresentação e aprovação dos planos de ação.

“A classificação das unidades da Federação de acordo com a prevalência, juntamente com o Diagnóstico Situacional, tornam possível a elaboração de planos de ação para o combate a brucelose e a tuberculose, com conhecimento e sustentação técnica e científica, utilizando de forma racional e eficiente os recursos públicos e privados, evitando o desperdício de tempo e os prejuízos econômicos e de saúde pública”, destaca Barddal.

Fonte: Mapa

Últimas notícias

Senar lança cursos gratuitos de drones e inseminação artificial. Inscreva-se!

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) lançou três cursos de curta duração, ...

Especialistas do Brasil e exterior debatem mercado halal

O fórum de negócios Global Halal Brazil ocorre na próxima semana e terá ...

Estados Unidos mudam regras para ingresso de cães procedentes do Brasil

Os animais que chegam de países classificados como de alto risco para raiva, ...

Entidades afirmam que caso das búfalas de Brotas foge à regra dos produtores

A Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (Faesp) publicou ...

Cadeia produtiva do leite é destaque em novo Boletim da Agricultura Familiar da Conab

Já está disponível, no site da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a publicação ...