Dólar fecha a R$ 5 – maior alta diária desde maio de 2017

O dólar comercial fechou em forte alta de 4,55% no mercado à vista, cotado a R$ 5,0480 para venda, na maior alta percentual desde o “Joesley Day”, em 18 de maio de 2017 e no maior valor da história com a moeda encerrando acima de R$ 5,00 pela primeira vez na história.

O pânico voltou a tomar conta do mercado após o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) cortar ontem, inesperadamente, a taxa de juros para a faixa entre 0% e 0,25%.   

“A nova onda de pessimismo derrubou os mercados, com suspensão dos negócios [circuit breakers] nas bolsas de Nova York e aqui, além de perdas expressivas na Europa e reflexos significativos nas moedas e países emergentes e nos juros futuros”, comentou o diretor da Correparti, Ricardo Gomes, sobre mais uma sessão negativa e de “pânico” para ativos.

COTAÇÃO DO CAFÉ – Segundo o Centro do Comércio do Café de Vitória (CCCV), o café arábica tipo 6, bebida dura – com até 12% de Umidade – fechou o dia cotado a R$ 507,00. Já o arábica tipo 7, bebida rio – com até 12% de Umidade – foi cotado a R$ 380,00.

Já o conilon tipo 7, com até 13% de Umidade e até 10% de Broca – fechou o dia cotado a R$ 308,00.

Fonte: Agência Safras e CCCV.

Últimas notícias

Abacate: dos quintais para os espaços gourmets e fitness

Alçado a "super alimento" e ingrediente diferenciado em restaurantes, fruta teve seu valor ...

Liberados R$ 7,4 milhões para custear pesquisas e inovações na cafeicultura

O apoio do Conselho Nacional do Café (CNC) à demanda apresentada pela Embrapa ...

Mercado de alimentos à base de vegetais é tema de workshop

Ministério tem buscado levantar informações junto ao setor que possam embasar uma futura ...

Lançada plataforma tecnológica com dados do solo brasileiro

Ferramenta fortalece produção agrícola e manejo sustentável da terra O conhecimento dos solos ...

Um município capixaba entra em risco alto e 49 estão em risco moderado para Covid-19

Julio Huber O novo mapa de risco para Covid-19 (coronavírus) foi divulgado na ...