Entidade nacional divulga manifesto sobre o fechamento de abatedouros e frigoríficos

A Associação Brasileira de Reciclagem Animal (ABRA) realizou uma reunião virtual com as indústrias associadas que tem operações no estado do Paraná, com a participação de 28 empresas. O resultado veio em forma de manifesto da entidade atuando em nome das indústrias associadas instaladas no Paraná.

De acordo com um comunicado da entidade, “a ABRA reconhece o momento delicado experimentado pela humanidade em razão da pandemia da Covid-19, na mesma proporção que confia nas ações governamentais, em todas as esferas e poderes, que procuram a implementação de medidas mitigadoras das consequências da disseminação do coronavírus no nosso país. A entidade colabora com informações técnicas e necessárias neste momento, trazendo contrapontos às medidas de fechamento de abatedouros frigoríficos no Estado”, informou.

O manifesto detalha o trabalho das indústrias de reciclagem animal como elo fundamental da sustentabilidade e economia circular da cadeia de produtos de origem animal e de produção animal. “Necessário registrar que as indústrias de alimentos para humanos e para animais seguem rigorosas normas higiênico-sanitárias expedidas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e além dessas, seguem as diretrizes da Organização Mundial da Saúde, Ministério da Saúde e demais órgão competentes para atuar na saúde e segurança laboral com a finalidade de evitar a disseminação do novo coronavírus”, reforça a entidade.

O documento ainda demonstra em números o cenário de prejuízos econômicos e possíveis danos ambientais que podem ocorrer com o fechamento “sistemático” dos estabelecimentos de abate de animais.

A Associação declara total descontentamento e insatisfação com as decisões que determinaram o fechamento de abatedouros frigoríficos no Estado, oportunidade em que pugna para que as indústrias continuem em funcionamento. “A ABRA confia e espera que as autoridades que solicitaram e que determinaram o fechamento dos abatedouros frigoríficos no Estado do Paraná se sensibilizem, revendo os seus posicionamentos e decisões, buscando soluções alternativas, de forma a garantir a segurança alimentar do país”, destaca a entidade.

O Manifesto foi encaminhado para o Governo Federal: Casa Civil, Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento, ao Governo do Paraná, à Prefeitura de Cianorte (PR), ao Tribunal Regional do Trabalho e ao Ministério Público do Trabalho. Clique aqui e confira o manifesto completo.

Fonte: Assessoria de Comunicação ABRA

Últimas notícias

Programa de treinamento para mulheres em café é lançado no Espírito Santo

Começou, na última terça-feira (19), o primeiro curso do Programa de Treinamento em ...

Aberta consulta pública para melhorias dos requisitos de identidade e qualidade do presunto

As alterações propostas são aplicáveis ao presunto produzido em estabelecimento com SIF, buscam ...

Conab divulga leilões para iniciar a compra de milho para abastecimento do Milho Balcão

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) liberou os primeiros editais referentes à compra ...

Evento reunirá cultura, arte e sabores capixabas em Cariacica

Valorizar as produções capixabas, em especial, as que são originalmente cariaciquenses. Esse é ...