Espírito Santo inicia campanha de vacinação contra a febre aftosa neste domingo (1º)

Começa neste domingo (1º), a primeira etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa em todo o Espírito Santo. A ação é coordenada pelo Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do (Idaf). Nesta primeira etapa, devem ser vacinados bovinos e bubalinos com até dois anos de idade.

A expectativa é que sejam vacinados em torno um milhão de animais, distribuídos em cerca de 30 mil propriedades rurais do Estado. A vacinação pode ser realizada pelos próprios produtores e as vacinas devem ser adquiridas apenas em lojas agropecuárias cadastradas no Idaf. Aqueles que não têm animais com até dois anos de idade, devem atualizar o cadastro do seu rebanho.

Continua após o anúncio

Para o diretor-presidente do Idaf, Leonardo Monteiro, é fundamental que o produtor rural vacine o seu rebanho para que o Espírito Santo continue livre da doença. “Estamos caminhando para a retirada da vacinação contra a febre aftosa no Estado. Para isso acontecer, todos os animais devem ser vacinados nas últimas etapas, atingindo alto índice vacinal, que será monitorado pelo Idaf. É importante também que o produtor tenha atenção na hora de vacinar e realize o procedimento corretamente, além de comprovar a vacinação em seguida”, disse Monteiro. 

Comprovação da vacinação

Para comprovar a vacinação, o produtor rural deve preencher o formulário “Declaração de Vacinação contra Febre Aftosa e Atualização do Rebanho” e apresentá-lo ao Idaf, com a nota fiscal de compra da vacina.

A comprovação pode ser realizada diretamente pelo sistema informatizado do Idaf (Siapec3), bem como ser enviada por e-mail para uma gerência local. Também pode ser entregue, presencialmente, em uma das gerências do Idaf. Saiba como comprovar a vacina em: www.idaf.es.gov.br/febre-aftosa/vacinacao

Cuidados e orientações em relação à vacinação dos animais

Verifique se as vacinas estão na temperatura correta: entre 2 °C e 8 °C (as vacinas não podem ser congeladas, nem ficar em temperatura acima de 8 °C). Para transportá-las, use uma caixa térmica, coloque três partes de gelo para uma de vacina e lacre. Mantenha a vacina no gelo até o momento da vacinação.

Escolha a hora mais fresca do dia e reúna o gado. Mas lembre-se: vacine somente bovinos e búfalos. Durante a vacinação, mantenha a seringa e as vacinas dentro da caixa térmica e use agulhas novas, adequadas e limpas. 

A higiene e a limpeza são fundamentais para uma boa vacinação (troque a agulha a cada 10 animais vacinados, lave a seringa e as agulhas antes e depois da vacinação; se possível, ferva-as. Guarde-as sempre limpas e secas). 

Agite o frasco antes de usar e aplique a dosagem certa em todos os animais: 2 ml. O lugar correto de aplicação é a tábua do pescoço, podendo ser no músculo ou embaixo da pele. Dê preferência à aplicação embaixo da pele (via subcutânea) para evitar reações indesejadas no local da aplicação.

Fonte: Idaf

Últimas notícias

Até quando vai o frio?

De acordo com a Climatempo, a posição da massa de ar polar ainda ...

Exportações do agronegócio em abril alcançam recorde para o mês

As exportações do agronegócio brasileiro em abril totalizaram US$ 14,86 bilhões, valor recorde ...

Crimes ambientais são flagrados e embargados em Marechal Floriano

Uma nova fase da “Operação Curupira”, que visa coibir crimes ambientais no Espírito ...

Campanha promove alimentos orgânicos em todo o Brasil

A campanha visa estimular o conhecimento e o consumo de produtos orgânicos O ...

História do cooperativismo cafeeiro capixaba é destaque na biblioteca do Incaper

A biblioteca do Incaper serviu como base para revisões bibliográficas, fontes de dados ...