Formigas, vespas e fungos no controle de pragas do cafezal

O controle biológico é um método de combater pragas agrícolas por meio da utilização de seus inimigos naturais, que podem ser insetos predadores, parasitoides ou microorganismos. A Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG) estuda estratégias diversificadas de manejo para o controle de pragas em diferentes culturas, dentre elas o café.

Uma das formas avaliadas é o controle biológico conservativo, que utiliza plantas espontâneas (não cultivadas) na atração dos inimigos naturais. “A técnica consiste em usar plantas preferencialmente nativas para fornecer pólen, néctar, abrigo, enfim, tudo que é necessário para aumentar as populações desses inimigos naturais”, destaca a coordenadora do Programa de Pesquisa em Agroecologia da EPAMIG Madelaine Venzon.

Pesquisas realizadas no município de Araponga, na Zona da Mata Mineira, avaliam o plantio consorciado de café com plantas que possuem nectários extraflorais (estruturas produtoras de néctar que não estão diretamente relacionadas à polinização), como o ingá. O estudo orientado por Madelaine, indica que, próximas às árvores de ingá, as plantas de café são mais protegidas contra o ataque de pragas como broca e bicho mineiro.

Foto: Madelaine Venzon

Néctar produzido pelo ingá atrai inimigos naturais das pragas

“Os resultados na Zona da Mata têm sido bastante promissores. Na região, utilizamos um espaçamento médio 20 metros, e agora estamos realizando testes em outras regiões como o Cerrado Mineiro”, explica a pesquisadora, que completa “a importância da pesquisa está em demonstrar que os nectários extraflorais de uma planta podem proteger também as plantas vizinhas”.

O uso de insetos e fungos no combate a pragas também é avaliado. Trabalhos realizados na Zona da Mata com predadores como formigas, vespas, parasitoides e fungos têm se mostrado eficazes para o combate do bicho mineiro e da broca do café.

Madelaine esclarece que em algumas situações o controle biológico precisa ser combinado com o químico. “Especialmente, em áreas de monocultura. Entretanto em culturas como cana-de-açúcar e soja, os resultados do uso exclusivo de controle biológico têm sido bastante favoráveis”, informa.

A EPAMIG lançou, no último ano, edição do Informe Agropecuário sobre Tecnologias para o manejo sustentável de pragas e doenças. Além disso, publicações gratuitas estão disponíveis para download no site da Empresa.

Fonte: Epamig

Últimas notícias

Cursos de tratorista e cultivo de cacau exclusivos para mulheres

Registro de ação do projeto “Mulheres do Cacau” com produtoras rurais As mulheres estão ...

Mapa destrói 58 mil garrafas de azeite de oliva fraudado

Foi a maior apreensão já realizada pelo Ministério da Agricultura no país desde ...

Campanha pretende estimula consumo do produto no país

Tema foi debatido durante reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Leite ...

Conab afirma que clima prejudica oferta de hortaliças e frutas no país

Quem procura preços baixos no atacado terá que aguardar mais um pouco até ...

Congresso Brasil-Alemanha de Inovação acolhe também o tema de sustentabilidade

Um dos eventos mais tradicionais do ecossistema brasileiro de inovação e o maior ...