Governo do Estado apresenta Programa Eficiência Logística do Espírito Santo

O governador do Estado, Renato Casagrande, apresentou, na tarde desta terça-feira (28), o Programa Rodoviário do Estado do Espírito Santo BID IV (Programa Eficiência Logística do Espírito Santo – LOGÍSTICA ES), que visa ao aperfeiçoamento do nível de qualidade da malha rodoviária do Estado, com melhorias que buscam ampliar os níveis de segurança e economia de operação do transporte rodoviário. A apresentação aconteceu no Palácio Anchieta, em Vitória.

Casagrande explicou sobre a importância dos investimentos para o Espírito Santo. “Faremos mil quilômetros de reabilitação e os primeiros trechos melhoram as rodovias de Linhares a Rio Bananal, outros no litoral Norte, que é um local importante na área portuária. A parte de implantação envolve um grande contorno em Jacaraípe, Praia grande e Nova Almeida. Quanto melhor nossa infraestrutura, melhor a nossa logística, e diminui nosso custo, que é fundamental ao nosso Estado”.

O governador ainda destacou que “dessa forma a gente desenvolve nosso interior, fortalece os empreendedores, gera mais renda e ajuda a impulsionar a formação profissional, gerando mais empregos com melhores formações, diminuindo a evasão rural. Estamos recuperando a capacidade de investimento do Estado em infraestrutura. Vamos passar de R$ 2 bilhões de infraestrutura, mostrando como é possível ter um bom ambiente fiscal e investimentos para o desenvolvimento”.

Serão obras múltiplas de reabilitação, duplicação, restauração, entre outros. Com um orçamento da ordem de US$ 271 milhões, sendo 80% de recursos provenientes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e 20% de contrapartida do Estado, o programa está inserido no planejamento estratégico do Governo do Estado. Já o Governo Federal atua como avalista das operações de crédito internacionais. As ações serão executadas pelo Departamento de Edificações e Rodovias do Espírito Santo (DER-ES).

Para o diretor-presidente do DER-ES, Luiz Cesar Maretto Coura, o objetivo do Programa é contribuir para aumentar a competitividade do Estado do Espírito Santo. “Por meio da melhoria da logística de carga e sua integração nacional e regional, é possível atingir objetivos específicos, como melhorar o nível de serviço das estradas estaduais relevantes para as conexões portuárias, melhorar a conectividade da rede rodoviária estadual com os portos, minimizando os impactos negativos nas áreas urbanas afetadas, além de melhorar a eficiência dos processos de intervenção rodoviária do DER-ES”, explicou.

Ainda segundo Maretto, os principais resultados esperados são a redução dos custos médios de operação de veículos e tempos de viagem, bem como a redução de incidentes rodoviários, em especial, na ES-010, que é a rodovia estadual mais extensa, que vai de Vitória a Itaúnas.

Para o secretário estadual de Economia e Planejamento, Álvaro Duboc, a melhoria da logística de transporte, com investimento na ampliação da qualidade da malha rodoviária, é fundamental para que se aumente a competitividade do Espírito Santo. “E é isso que nos garante o Programa Eficiência e Logística que estamos implantando, cujo contrato de financiamento com o BID assinamos neste mês”, diz ele.

O programa, explica o secretário, integra a carteira de projetos estratégicos do Governo e tem valor global de US$ 271 milhões, equivalentes a aproximadamente R$ 1,517 bilhão, com recursos captados junto ao BID e contrapartida estadual.

“Prevê melhoria das condições de rodagem em cerca de 20% do total da rede pavimentada sob responsabilidade do DER-ES, contemplando também obras estruturantes na região portuária de Aracruz. Um investimento que segue a diretriz do governador Renato Casagrande, de promovermos desenvolvimento regional sustentável e equilibrado em todas as regiões do nosso Estado”, afirma Duboc.

Fonte: Governo ES

Últimas notícias

Valor da contribuição mensal do MEI vai aumentar em fevereiro

Os microempreendedores individuais devem ficar atentos ao reajuste na contribuição mensal, que passa ...

Impacto ambiental urbano pode ser maior que do agro

O Brasil teve um ano de destaque no direito ambiental e terá que ...

Produção de café deve atingir 55,7 milhões de sacas na safra de 2022

Os produtores de café deverão colher a terceira maior safra do grão neste ...

Produtores celebram colheita e resultados da primeira safra de Uvas em Guarapari

Sandra Butke, em suas parreiras no início da produção. Para diversos produtores rurais ...

Ceasa-ES orienta produtores sobre armazenamento adequado de alimentos

A ação, que teve início na última quinta-feira (13) e tem previsão de ...