Idaf ajusta atendimento e mantém serviços essenciais

O Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) adotou uma série de medidas para manter as atividades durante a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), sobretudo, na área de segurança dos alimentos de origem animal e vegetal.

As unidades do Idaf presentes em todos os municípios capixabas seguem funcionando, mas com o número reduzido de servidores, obedecendo às diretrizes do Governo do Estado já divulgadas, como o trabalho remoto e o revezamento de servidores.

As atividades nos Postos de Fiscalização Agropecuária (barreiras) e das equipes volantes, bem como a inspeção e a fiscalização nos abatedouros, também estão mantidas em função da essencialidade dos serviços. Durante este período de enfrentamento à pandemia, o Idaf não emitirá autorização para a realização dos eventos agropecuários.

Os servidores estão orientados a fazerem o atendimento ao público em local arejado e com o menor número de pessoas, tendo ciência das orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para evitar o contato físico e adotar os cuidados com a higiene pessoal.

Nos municípios onde o Idaf funciona em prédios de outros órgãos, como prefeitura ou secretaria municipal de Agricultura, o Idaf está prestando apoio por telefone ou por meio das gerências a que estão vinculados os postos de atendimento. A relação dos escritórios do Idaf, com respectivos contatos, pode ser consultada em: https://idaf.es.gov.br/contatosidaf.

O deslocamento dos servidores fora da área de abrangência da gerência local de atuação foi suspenso a fim de evitar maior exposição. Os casos específicos e extremamente necessários serão devidamente analisados.

De acordo com o diretor-presidente do Idaf, Mário Louzada, os serviços do Instituto são essenciais e devem ser mantidos. “O Idaf é o órgão responsável pela segurança dos alimentos de origem vegetal e animal, além do controle das cargas em trânsito (vegetais, animais e de seus produtos e subprodutos, entre outros). Esses serviços são fundamentais para o funcionamento de supermercados e estabelecimentos que fornecem alimentos para a população capixaba”, explica Louzada.

Louzada ainda ressalta que alguns atendimentos podem ser feitos por telefone e pelo site. “Hoje temos muitos dos nossos serviços já disponíveis de forma on-line em nosso site e ficaremos à disposição para atendermos por telefone também. A minha orientação é para irem às unidades somente se não puderem resolver de outra forma ou em outro momento”, orienta o diretor.

Fonte: Idaf

Últimas notícias

Ifes abre inscrições para mestrado em Agroecologia

São ofertadas 12 vagas e o início das aulas está previsto para março ...

Laboratório de aquicultura marinha fortalecerá pesquisas no país

Visão em 3D do projeto do Lapimar Foram reiniciadas, esta semana, as obras ...

Brasil registra 31 defensivos agrícolas genéricos, com quatro produtos biológicos

Com a publicação, 2020 soma 60 produtos de baixo impacto registrados. Esse é ...

ATENÇÃO: chuva forte e rajadas de vento atingem a Grande Vitória e municípios do interior capixaba

A chuva forte prevista pela Coordenação de Meteorologia do Instituto Capixaba de Pesquisa, ...

Projeto do ES é selecionado em concurso de soluções para restaurar a bacia do rio Doce

Cinco iniciativas de plantio sustentável com fins econômicos foram selecionadas em parceria realizada ...