Impactos da guerra na Ucrânia reforçam a produção de fertilizantes organominerais

Perto de completar um mês, as consequências da guerra na Ucrânia já podem ser sentidas mundo afora, inclusive no Espírito Santo, onde a agricultura é um dos pilares da economia. Quem também sente esse impacto no bolso é o cidadão que vê grãos, frutas, verduras e legumes cada vez mais caros.

Isso acontece devido às sanções aplicadas contra a Rússia, já que mais de 80% dos fertilizantes utilizados na agricultura brasileira são importados e cerca de 25% são provenientes da Rússia e Belarus, principais regiões que estão em guerra. Com isso, as dificuldades em realizar transações financeiras e logística entre os portos, produtores brasileiros começam a reforçar a produção de fertilizantes orgânicos a partir de matéria-prima brasileira.

Continua após o anúncio

“O uso de outras fontes de nutrientes como os fertilizantes orgânicos e organominerais de base orgânica e outras fontes minerais brasileiras alternativas irão contribuir para a melhora desse cenário, uma vez que a produção de fertilizantes orgânicos não depende diretamente dos minerais que são praticamente importados”, explica Daniel Pinho, engenheiro de produção e diretor-geral da Natufert, empresa de fertilizantes com sede no Espírito Santo.

Em meados de março, a ex-ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, propôs que as recentes sanções comerciais e econômicas que as principais economias ocidentais impuseram à Rússia e a Belarus não se apliquem às negociações de fertilizantes.  Mas, mesmo que os problemas de fornecimento sejam sanados a curto prazo, já não há como impedir o impacto econômico imediato.

“Esta situação de não termos estoques suficientes para a safra neste momento do ano, não é incomum. Entretanto, algumas empresas de fertilizantes, como a Natufert, têm estoques de produtos como o potássio, amônia e ureia, por exemplo. Sendo assim, a preocupação são os ressuprimentos dos estoques para a safra quando terminarem, caso não haja o ressuprimento, a produção pode ficar comprometida. Por isso, estamos buscando a utilização de materiais orgânicos que proporcionem ótimos componentes necessários para a produção de fertilizantes organominerais”, afirma Daniel.

Há 11 anos no mercado, a Natufert é a maior empresa de fertilizantes de alto desempenho com base orgânica do Espírito Santo. Sua sede fica em Ibatiba, mas sua área de atuação vai além do território capixaba. A Natufert também está na Bahia, no Rio de Janeiro, Minas Gerais e em Goiás, e possui três linhas de produtos.

Últimas notícias

Até quando vai o frio?

De acordo com a Climatempo, a posição da massa de ar polar ainda ...

Exportações do agronegócio em abril alcançam recorde para o mês

As exportações do agronegócio brasileiro em abril totalizaram US$ 14,86 bilhões, valor recorde ...

Crimes ambientais são flagrados e embargados em Marechal Floriano

Uma nova fase da “Operação Curupira”, que visa coibir crimes ambientais no Espírito ...

Campanha promove alimentos orgânicos em todo o Brasil

A campanha visa estimular o conhecimento e o consumo de produtos orgânicos O ...

História do cooperativismo cafeeiro capixaba é destaque na biblioteca do Incaper

A biblioteca do Incaper serviu como base para revisões bibliográficas, fontes de dados ...