Mais crimes ambientais são embargados nas montanhas do Espírito Santo

O Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA) deflagrou mais uma etapa da Operação Curupira, que visa inibir o desmatamento e loteamento irregular em municípios da Região Serrana do Espírito Santo. Desta vez, a ação ocorreu em Alfredo Chaves, que possui um grande fragmento de mata atlântica preservada e em recuperação.

A Operação Curupira se iniciou nas montanhas capixabas no dia 06 de maio e, desde então, foi realizada em Domingos Martins, Marechal Floriano e Santa Teresa. Os crimes ambientais ocorrem muitas vezes em decorrência do desenvolvimento urbano e turístico e sua consequente especulação imobiliária.

Em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente de Alfredo Chaves, policiais do Comando de Operações Táticas em Mata Atlântica (COTAMA), juntamente com as equipes das Unidades de Destacamento de Policia Ambiental (DPA) de Domingos Martins e Afonso Cláudio fiscalizaram quatro pontos alvos de denúncias na região do Ribeirão do Cristo e São Bento de Urânia, na última sexta-feira (2).

Como resultado, a ação identificou, em Ribeirão do Cristo, o desmatamento em mata atlântica em três propriedades, com um total de 28 platôs construídos irregularmente, sendo seis deles construídos em Área de Proteção Permanente (APP) e dois platôs já com casas em construção. Foram também identificadas quatro barragens e 1,6 km de abertura de estrada.

Em São Bento de Urânia, a ação fiscalizadora identificou um flagrante de crimes ambientais de desmatamento e movimentação de terra em área de APP, sendo necessária a confecção de Termo Circunstanciado de Ocorrência.

Toda a fiscalização foi acompanhada pelo secretário de Meio Ambiente do município, Antonio Marcos Orlandi, que relatou que nenhumas das propriedades fiscalizadas possuem autorização junto à Prefeitura. Também não foi localizado nas propriedades placas de autorização dos demais órgãos ambientais. O secretário afirmou que a ação é importante para coibir a ocupação desordenada de área rural. “Esse tipo de conduta promove adensamento de imóveis em locais de risco, além de danos ambientais, muitas vezes irreversíveis”, frisou.

OPERAÇÃO CURUPIRA – Em sua quarta edição, a Operação Curupira foi nomeada em homenagem ao Curupira, personagem do folclore nacional, surgido entre os povos indígenas e incorporado à cultura popular brasileira. Essa lenda descreve um ser mítico protetor da floresta, que se voltava contra aqueles que entravam nas matas para derrubar árvores ou caçar animais.

O Batalhão de Polícia Militar Ambiental continuará intensificando a fiscalização. O cidadão pode realizar a denúncia anônima de crimes ambientais através do número 181, ou pelo site: (https:/disquedenuncia181.es.gov.br).

Fonte: PMA

Últimas notícias

Lançamento da Ruraltures será nesta quinta-feira (07) em Venda Nova do Imigrante

Foto: Gabriel Lordello/Mosaico Imagem O Montanhas Capixabas Convention & Visitors Bureau promoverá, amanhã ...

Sistema Cantareira opera em estado de alerta

Os últimos dias acenderam um alerta para o nível dos reservatórios que abastecem ...

Jovens agricultores participam de curso sobre formação de lideranças

Um dos pilares da Coordenadora Latino-americana e do Caribe de Pequenos Produtores e ...

Revista Negócio Rural vence prêmio de jornalismo de Pernambuco

O cooperativismo conecta pessoas e também histórias. Que similaridade poderia haver entre as ...

Serenata Italiana será no próximo sábado (09) em Venda Nova do Imigrante

Relembrar os costumes dos primeiros imigrantes italianos que chegaram em Venda Nova do ...