Marketplace criado por startup promete inserir pequenos negócios rurais no mercado digital

ocada exclusivamente no agronegócio, plataforma pretende reduzir os intermediários entre compradores e vendedores

O e-commerce no agronegócio brasileiro cresce vertiginosamente e supera até mesmo mercados amadurecidos como os Estados Unidos. Segundo estudo recente da Mckinsey & Company, no Brasil 36% dos agricultores fazem compras online para o campo, contra 24% dos EUA. 

No entanto, apesar desse crescimento, muitos negócios rurais ainda estão fora do mundo digital. Foi justamente para solucionar esse gargalo, que a startup Campear criou uma plataforma de marketplace focada no agronegócio, a primeira do Brasil com rede própria de franquias que pretende inserir no mundo digital milhares de produtores e negócios rurais. Lançada há um mês, a ideia é reduzir os intermediários entre os produtos e serviços que são comercializados no agro, além de possibilitar mais um canal de negócios para todos os elos da cadeia, antes e depois da porteira. 

“A plataforma é muito intuitiva e prática de utilizar. Nela, o produtor rural, fábricas, distribuidores e revendas, podem ter a sua filial online oficial com um endereço virtual personalizado, campear.com/nome da loja, onde todos os seus produtos estão disponíveis para anúncio ou venda com um processo transparente e seguro. Tudo com possibilidade de venda direta entre as partes interessadas, sem intermediários. É uma grande ferramenta de comercialização, especialmente para aqueles que não tem um sistema de e-commerce estabelecido ou nem mesmo um site”, explica Jean Fuchs, fundador e CEO da startup. 

O crescimento do comércio online impulsionado pela pandemia e a oportunidade de se inserir nesse mercado digital com baixo custo, foram alguns dos motivos que levaram a empresa Grão Sul, de Palmeira das Missões, a ingressar na startup. Apesar de 20 anos atuando no ramo de insumos e na compra e venda de grãos, a empresa ainda não operava com as vendas online quando o assistente técnico Nicolas Fin, que até então nunca havia trabalhado com vendas na internet, resolveu sugerir a ferramenta aos proprietários. 

“Comentei com os proprietários que toda empresa precisa ter uma presença no digital, o produtor ou filho do produtor está mais digital, então precisávamos entrar nesse mercado ou a gente ia ficar para trás. A empresa só tinha o Instagram, agora temos um site para vender nossos produtos. A expectativa agora é mostrar que estamos no mercado online, para que o produtor possa conhecer nossa empresa e os produtos que trabalhamos. O que chamou a atenção é que os custos são bem mais baixos do que criar um e-commerce próprio, começando do zero sem contar no tempo para a loja online estar funcionando foi muito rápido”, ressalta Nicolas.

Preocupados em também democratizar a digitalização do agronegócio, a plataforma oferece condições facilitadas para o ingresso de novas empresas e usuários. “A partir de R$119,90 mensais é possível ter sua loja online, ou seja, um investimento muito acessível para o seu negócio entrar no mundo digital”, destaca o CEO da startup. 

Outra empresa que decidiu apostar na novidade foi a American Nutrients do Brasil, de Teutônia (RS) que, mesmo contando com um site próprio e redes sociais, optou por ingressar na plataforma de marketplace do agro. “Buscamos um aumento de visibilidade, e também nos interessou por se tratar de uma plataforma exclusiva do agronegócio. Isso pode aumentar nosso reconhecimento e visibilidade, deixando nossa marca ainda mais conhecida, fortalecendo a marca no mundo digital, além de estar presente de uma forma mais acessível para o agro”, explica o diretor comercial da American Nutrients do Brasil, Claus André Kettermann.

FRANQUIAS – Outro diferencial da plataforma é a opção de o franqueado conquistar a posse da franquia, sem a necessidade de investir. Ao se habilitar para o Campear WAY, modelo inovador de franquia, o parceiro ajuda a construir uma nova região do mercado, trazendo usuários e empresas para a plataforma e recebendo participação progressiva na franquia sem a necessidade de investimento inicial para aquisição.

Mesmo sem haver a necessidade de um investimento inicial para a aquisição da franquia, o franqueado recebe as comissões sobre os resultados de sua região desde o primeiro mês de trabalho. “Até preferimos a aquisição da franquia pelo modelo Campear WAY, pois nesse modelo construímos junto com nossos franqueados novas regiões e ao mesmo tempo valorizamos aquelas pessoas que de fato tem interesse em ingressar ou prosperar no agronegócio”, reforça o sócio fundador e diretor comercial Esequiel Ransolin. A outra forma de adquirir a uma franquia da Campear seria a aquisição por um valor que varia de R$ 59 mil a R$ 130 mil.

Fonte: AgroUrbano

Últimas notícias

Colheita de uva é sucesso em Linhares

Ao menos de quatro mil pessoas passaram pelo parreiral de uva do Polo ...

Conheça o vencedor do 1º Concurso de Café Conilon de Jaguaré

O ganhador do 1º Concurso de Café Conilon de Jaguaré foi conhecido neste ...

Marcha Anual de Resistência do Cavalo Crioulo consagra bicampeonato

Foto: Fagner Almeida/Divulgação Foi no lombo do cavalo que 25 competidores escreveram suas ...

Cavalgada convida população para 54ª Expoagro em Cuiabá (MT)

Foto: Marcelo Camargo – Agronews Uma cavalga reuniu dezenas de cavaleiros e amazonas, na ...

Brasil cria 277 mil novas vagas em maio, batendo recorde 

A economia brasileira gerou, em maio de 2022, 277.018 novas vagas de empregos ...