No acumulado do ano, árabes dobram exportações ao Brasil

De janeiro a novembro, País comprou 100,6% mais produtos árabes frente ao mesmo período de 2020. Ainda assim, balança foi superavitária para o Brasil

 De janeiro a novembro deste ano, o Brasil comprou 100,6% mais produtos árabes frente ao mesmo período de 2020. O aumento ocorre em um cenário de saldo ainda positivo para os brasileiros, com US$ 3,8 bilhões. Os dados foram compilados pelo Departamento de Inteligência de Mercado da Câmara de Comércio Árabe Brasileira. 

Entre os países que mais elevaram as vendas ao Brasil no acumulado do ano, o destaque foi Emirados Árabes Unidos e Arábia Saudita. O primeiro exportou 253,6% mais produtos aos brasileiros, principalmente itens como combustíveis minerais, alumínio, enxofre e fertilizantes.

Já os sauditas venderam 86,9% ao Brasil frente ao mesmo período de 2020. Os produtos em destaque foram combustíveis minerais, fertilizantes, plásticos e alumínio.

Já as exportações brasileiras com destino ao bloco árabe também cresceram, em 25,3%, assim como a corrente comercial, em 48,3%. Apesar do saldo seguir superavitário para o Brasil, houve queda de 33,8% frente ao mesmo período de 2020.

Os árabes permanecem na terceira posição entre os principais destinos das exportações do Brasil, atrás de China e Estados Unidos. Já no ranking de fornecedores ao bloco, o País ocupa a quinta colocação.

Segundo a análise da equipe de Inteligência de Mercado da Câmara Árabe, o momento tanto no Brasil quanto nos países árabes é de lidar com uma situação fiscal mais sensível. Para contornar o desafio, uma das opções apresentadas é empreender reformas que aumentem a atratividade econômica para investimentos, além de impulsionar a geração de oportunidades de negócios e empregos.

Fonte: Agência de Notícias Brasil-Árabe

Últimas notícias

Incaper lança revista sobre Indicações Geográficas e Certificação na Agropecuária Capixaba

O Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) lançou a ...

Açúcar: demanda fraca pressiona cotação do cristal

Os preços do açúcar cristal recuaram no mercado paulista, enquanto as negociações estiveram ...

Brasil bate recorde histórico em exportação de frutas em 2021

A demanda internacional aquecida, o clima favorável para a produtividade, a qualidade dos ...

Café solúvel quebra de recordes em 2021 e exporta para 98 países

Em mais um ano marcado pelo agravamento da pandemia mundial da Covid-19, que ...

Produtores rurais afetados pela alta temperatura e estiagem recebem orientação em SP

A Federação de Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (FAESP) está ...