Novas tecnologias para otimização dos sistemas de irrigação no campo estão na Agrishow 2022

As empresas da área de irrigação prepararam para a Agrishow 2022 – 27ª Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação -, que vai até sexta-feira (29), em Ribeirão Preto, interior de São Paulo, uma série de novidades. E, as expectativas para a realização de negócios também são positivas.

O grupo Bauer espera aumentar em 30% as exportações para países da América Latina, como a Argentina. A aposta do setor de vendas é na automatização da irrigação dos pivôs. O gerenciamento das áreas irrigadas é possível graças à tecnologia da Irricontrol. Em uma área com 20 pivôs, por meio de um celular conectado à internet, o produtor rural realiza o controle de todos os equipamentos, o tempo de irrigação, o melhor horário e o custo da bandeira tarifária.

Continua após o anúncio

O sistema de irrigação é controlado utilizando telemetria e gestão de automação. “A nossa tecnologia é um controlador que junto com a plataforma integrada (Nexus) automatiza qualquer pivô de marca ou modelo. É uma versatilidade para o fazendeiro que do celular consegue ligar e desligar, fazer alertas em caso de paradas inesperadas dos pivôs”, relata Helton Franco, diretor de inovação e tecnologia da Bauer.

A israelense Netafim espera faturar R$ 20 milhões na Agrishow 2022, com o novo sistema de harmonização de grãos, que permite aos produtores aproveitarem melhor as áreas das bordas onde já tenha sistema de irrigação. “Geralmente são áreas de sequeiro onde o pivô não irriga, nestes pontos são instalados o sistema de gotejo. O produtor pode conseguir até uma terceira safra na área total implantando o gotejamento na lavoura”, disse William Roberto Damas, coordenador agronômico da Netafim.   

Outra novidade é a utilização do pivô central como suporte para iluminação artificial apresentado pelo Grupo Fienile na Agrishow 2022. A técnica, chamada de suplementação luminosa, utiliza a luz para estimular a fotossíntese, reduzir o uso de fungicida e compensar ou substituir a baixa disponibilidade de luz natural e irrigação em determinadas regiões e culturas. “Não é apenas luz, é a luz correta, dimerizada e na frequência apropriada”, explica Gustavo Grossi, CEO do Grupo Fienile.

Fonte: Mecânica Comunicação Estratégica

Últimas notícias

Confirmada: 11ª Feira de Negócios Coocafé será presencial

Um dos principais eventos realizados para o cooperado Coocafé é a Feira de ...

Alunos aprendem, na prática, como vacinar o rebanho

Mais uma ação do projeto “Vai pra Roça” foi realizada em São Gabriel ...

Conab lança modalidade de leilão para abastecer pecuaristas

Uma novidade foi lançada pela Companhia Nacional de Abastecimento  (Conab) para os pecuaristas ...

Alysson Paolinelli, indicado ao Nobel da Paz, participará da Feira de Agronegócios da Cooabriel

Indicado ao prêmio Nobel da Paz em 2021, o ex-ministro e professor Alysson ...

Prazo para vacinar animais de 0 a 2 anos contra febre aftosa está acabando

A vacinação de bovinos e bubalinos acontece até o dia 31 de maio ...