OCB/ES completa 48 anos de uma história marcada pela valorização do cooperativismo capixaba

Responsável por auxiliar as cooperativas capixabas a crescerem, alcançarem novos mercados e se consolidarem como um modelo de negócios econômico e socialmente importante no estado, a Organização e Sindicato das Cooperativas Brasileiras no Espírito Santo (OCB/ES) completa, nesta sexta-feira (4/9), 48 anos de existência. A instituição carrega uma história de força, dedicação, resiliência e comprometimento com os valores e princípios cooperativistas.

TRAJETÓRIA DO SISTEMA OCB

O cooperativismo é uma filosofia de vida que tem como um dos objetivos principais a união de forças, ideias e ideais em busca do fortalecimento. Foi esse pensamento que levou as cooperativas a optarem por uma representação em nível nacional. Em 1969, foi criada a OCB, que veio substituir e unificar a Associação Brasileira de Cooperativas (Abcoop) e a União Nacional das Cooperativas (Unasco).

Três anos depois, o Espírito Santo presenciou a chegada da organização ao Estado, ocasionada pelo aumento no em maior escala do número de cooperativas em território capixaba. No dia 4 de setembro de 1972, era fundada a OCB Espírito Santo. Desde então, a instituição desenvolve um trabalho de estímulo ao aprimoramento dos produtos e serviços ofertados pelas cooperativas capixabas, de capacitação e de profissionalização do quadro de dirigentes, cooperados, colaboradores e empregados dessas cooperativas.

Tendo como base valores como o respeito à diversidade, compromisso com a inovação e com os resultados, desenvolvimento e valorização das pessoas, e a fidelidade aos princípios e à doutrina cooperativistas, a OCB/ES atua fortemente há quase cinco décadas para promover um ambiente favorável ao desenvolvimento das cooperativas no mercado espírito-santense por meio da sua representação político-institucional.

“Essa é uma data marcante para o cooperativismo capixaba. São 48 anos de trabalho dedicados às nossas cooperativas. A história do Sistema OCB/ES reflete o compromisso da sua equipe com os valores e os objetivos do cooperativismo. Tudo o que somos hoje é fruto de um empenho coletivo e perene. Somos muito gratos por mais esse aniversário e, com toda a certeza, continuaremos firmes e à disposição das nossas cooperativas”, destacou o superintendente do Sistema OCB/ES, Carlos André Santos de Oliveira.

“O Sistema OCB/ES é uma organização que se destaca pela sua atuação tanto a nível estadual quanto nacional. Somos referência quando o assunto é cooperativismo. Completar mais um ano de vida é uma honra e um presente para nós e para as cooperativas capixabas. Fazer parte dessa história nos enche de orgulho. Que possamos seguir evoluindo e impactando positivamente o nosso estado e o nosso país”, afirmou o presidente do Sistema OCB/ES, Dr. Pedro Scarpi Melhorim .

DINAMISMO E ATENDIMENTO DE EXCELÊNCIA

Em seus 48 anos, o Sistema OCB/ES pratica o dinamismo e o atendimento de excelência às cooperativas capixabas. A celeridade, a assertividade na busca de soluções que favoreçam todo o cooperativismo e a constante atualização de processos ante às novidades que surgem em diferentes instâncias constituem o diferencial dessa instituição.

A OCB/ES conta ainda com uma equipe altamente qualificada, disposta a contribuir para o crescimento do cooperativismo. O conhecimento técnico e a capacidade de dialogar são características que distinguem e valorizam o trabalho desses colaboradores.

A prioridade do Sistema OCB/ES é, sem dúvidas, trabalhar ao lado das cooperativas capixabas, sempre ajudando-as a se desenvolverem por meio de ações estratégicas. 

REPRESENTAÇÃO E ATUAÇÃO INTEGRADA

Com o intuito de defender o interesse das cooperativas e abrir espaço para esse modelo de negócios na economia e na sociedade capixabas, o Sistema OCB/ES se faz presente em inúmeras discussões junto aos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário do Espírito Santo. Desde o seu surgimento, há 48 anos, a organização vem alcançando diversas conquistas que beneficiam as cooperativas capixabas. 

A OCB/ES ainda zela pela comunicação e atuação integrada com outras organizações que trabalham em prol do cooperativismo a nível nacional. São elas: a Organização Nacional das Cooperativas (OCB), o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop), a Confederação Nacional do Cooperativismo (CNCoop) e a Frente Parlamentar do Cooperativismo (Frencoop). São pontes que fortalecem e sustentam todo o trabalho desenvolvido pelo Sistema OCB/ES no Espírito Santo.

FOCO NA INOVAÇÃO E CAPACIDADE DE ADAPTAÇÃO

A pandemia provocada pelo novo coronavírus (Covid-19) tem exigido de todo o mundo características que já são comuns na trajetória da OCB/ES: a capacidade de inovação e adaptação. Em meio ao distanciamento social, a organização tem prestado todo o suporte para as cooperativas capixabas superarem esse momento e saírem dele mais fortalecidas.

Com o uso da tecnologia e da construção conjunta, muitos resultados positivos vêm sendo colhidos. Um desses exemplos foi a realização da primeira Assembleia Geral Ordinária da OCB/ES de maneira totalmente virtual, um marco histórico dentro dos 48 anos de existência da OCB/ES, que foi pioneira ao adotar o modelo completamente digital de votação e reunião, se colocando mais uma vez como exemplo para as outras unidades estaduais e cooperativas capixabas.

Além disso, a Organização e Sindicato das Cooperativas Brasileiras no Espírito Santo também promoveu o compartilhamento desse conhecimento com as cooperativas capixabas, realizando um webinar sobre a prática e operacionalização das ferramentas de transmissões e votos, além de reuniões frequentes de forma personalizada com as cooperativas.

FORÇA ECONÔMICA E COMPROMISSO COM A SOCIEDADE

Por essência, o cooperativismo é um modelo de negócios que valoriza, antes de tudo, as pessoas. Os seus resultados econômicos estão fortemente atrelados ao trabalho coletivo e humanizado.

No Espírito Santo não é diferente. Atualmente, o Sistema OCB/ES possui 119 cooperativas registradas, que somam mais de 400 mil cooperados em todo o estado, segundo dados de dezembro de 2019. Juntas, elas geram um forte impacto nos resultados sociais e econômicos.

Para se ter uma ideia, de acordo com o Censo 2018, o modelo de negócio cooperativista representa 4,25% do PIB capixaba. E entre os destaques do segmento, a produção de café do cooperativismo capixaba colheu e comercializou aproximadamente 1,8 milhão de sacas de café em 2019. Quando o assunto é produção leiteira, pelos dados já processados do Censo 2019, foram captados 189.776.153 litros de leite/ano pelas cooperativas capixabas.

Todos esses indicadores só são possíveis graças ao equilíbrio entre o desenvolvimento econômico e o desenvolvimento social; a união entre a produtividade, a sustentabilidade e a ética.

FONTE: Sistema OCB/ES

Últimas notícias

Controle de plantas aquáticas será feito com tecnologia de última geração pela Itaipu

Fotos: Rubens Fraulini/Itaipu Binacional A Itaipu Binacional vai modernizar o monitoramento do reservatório ...

Apreendidos 19 pássaros da fauna silvestre brasileira em Itapemirim

Foto: PMA Uma equipe de policiais da 4ª Companhia de Batalhão de Polícia ...

Apreendida carne ilegal que estava sendo vendida em Santa Maria de Jetibá

O Batalhão de Polícia Militar Ambiental (PPMA), em ação conjunta com a equipe ...

Conheça uma produção de café sustentável e tecnológica

A produção de café conilon do cafeicultor Gerson Camiletti, em Sooretama, foi aperfeiçoada ...

Agro brasileiro mostra-se inovador, tecnológico, produtivo e sustentável em Congresso de Marketing do Agro ABMRA

“Essa edição do Congresso ABMRA reuniu diversos elos da cadeia e conseguiu trazer ...