Pesquisa aponta que 84,1% dos produtores rurais acessam tecnologias digitais

Uma pesquisa inédita realizada pelo Sebrae, em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) mostrou os principais avanços tecnológicos na agricultura brasileira. De acordo com o estudo, 84,1% dos produtores rurais utilizam pelo menos uma tecnologia digital em seu processo produtivo.

Ainda segundo a pesquisa, 67,1% dos entrevistados acreditam na necessidade cada vez maior do uso das tecnologias para o planejamento das atividades da propriedade e apenas 15,9% ainda não utilizam nenhuma tecnologia. O levantamento contou com a participação de produtores agrícolas de todos os estados brasileiros.

As perguntas foram aplicadas entre os dias 17 de abril e 2 de junho de 2020. A análise mostrou que dentre as tecnologias digitais destacam-se o uso de internet para atividades gerais ligadas à produção agrícola (70,4%); aplicativos de celular ou programas de computador para obtenção ou divulgação de informações da propriedade e produção (57,5%) e aplicativos de celular ou programas de computador para gestão da propriedade e produção (22,2%).

Outro dado revelado pela pesquisa sobre o comportamento dos produtores rurais brasileiros é a adesão às redes sociais como um dos principais meios de informação. Segundo a pesquisa, 57,5% dos entrevistados declararam utilizar redes sociais para obter ou divulgar informações da propriedade e da produção.

José Alexandre Abreu de Lacerda é produtor de café especial no Sítio Forquilha do Rio, na região do Caparaó Capixaba. Embora não tenha muita facilidade com o uso de tecnologias digitais, o cafeicultor ressalta a importância das redes sociais no processo de informação e divulgação da produção.

“Desde 2013 temos telefonia na comunidade. A partir daí, temos usado bastante as redes sociais, principalmente o WhatsApp para divulgar e compartilhar informações com os nossos parceiros que trabalham com o café que produzimos. Às vezes precisamos de uma rápida análise de solo, enviamos amostras e já conseguimos contatar os agrônomos e parceiros via WhatsApp. No final das contas, contamos bastante com a praticidade da ferramenta para divulgação do nosso trabalho”, conta.

A pesquisa apontou ainda que, segundo os agricultores, há dificuldades para implantar ou melhorar seu processo produtivo com a agricultura digital, devido ao alto valor do investimento para a aquisição de máquinas, equipamentos ou aplicativos (67,1%); problemas ou falta de conexão em áreas rurais (47,8%); valor para a contratação de prestadores de serviços especializados (44%); falta de conhecimento sobre quais as tecnologias mais apropriadas para o uso na propriedade (40,9%).

De acordo com o gerente de competitividade e produtividade do Sebrae/ES, Luiz Felipe Sardinha, apesar da tecnologia demorar mais para chegar nas propriedades rurais, elas têm sido bem aproveitadas.

“Os produtores têm percebido a importância de usar a tecnologia ao seu favor. São inúmeras as possibilidades e facilidades que trazem retorno positivo aos produtores, seja para obter informações para planejar as atividades da propriedade, para mapear e planejar o uso da terra ou até comprar e vender insumos e produtos. Além disso, à medida que os produtores incorporam novas tecnologias em suas propriedades, os ganhos em produtividade e faturamento tendem a aumentar, o que contribui para o incremento de inovação no campo”, explica.

Fonte: Sebrae

Últimas notícias

Senar lança cursos gratuitos de drones e inseminação artificial. Inscreva-se!

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) lançou três cursos de curta duração, ...

Especialistas do Brasil e exterior debatem mercado halal

O fórum de negócios Global Halal Brazil ocorre na próxima semana e terá ...

Estados Unidos mudam regras para ingresso de cães procedentes do Brasil

Os animais que chegam de países classificados como de alto risco para raiva, ...

Entidades afirmam que caso das búfalas de Brotas foge à regra dos produtores

A Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (Faesp) publicou ...

Cadeia produtiva do leite é destaque em novo Boletim da Agricultura Familiar da Conab

Já está disponível, no site da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a publicação ...