Pesquisadores registram fungo inédito em batata-doce

No fungo Boeremia exigua registrado na folha de batata-doce

Pesquisadores do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) registraram a ocorrência inédita do fungo Boeremia exigua em folhas de batata-doce. Trata-se do primeiro registro mundial desse fungo na parte foliar da planta .

Segundo os pesquisadores Hélcio Costa e Inorbert Melo, a doença foi detectada no município de Santa Maria do Jetibá, onde observou-se manchas foliares atípicas para a cultura. “Diferente do que se imaginava, no campo já existe uma interação entre o fungo e as folhas da batata-doce, o que resulta em mancha foliares e, por se tratar de algo inédito, muito ainda deverá ser pesquisado quanto aos riscos desse fitopatógeno à cultura”, relatou Hélcio Costa.

Para a confirmação da espécie fúngica de Boeremia exigua utilizou-se uma combinação de dados moleculares e morfológicos. Esse trabalho, publicado na edição de maio de 2020, da revista científica “Australasian Plant Disease Notes”, contou com a colaboração dos pesquisadores Robert Barreto, da Universidade Federal de Viçosa (MG), e Adans Colman, da Universidad Nacional de Asunción (Paraguai).

Batata-doce é uma importante fonte de alimentação

A batata-doce (Ipomoea batatas (L.) Lam.) é uma cultura agronômica com raízes de sabor doce, amiláceos e tuberosos. O tubérculo é relatado como uma das culturas alimentares mais importantes do mundo, pois é uma importante fonte alimentar e rico em nutrientes, fibras e energia. Os tubérculos contêm um alto nível de vitaminas A, C e B6, potássio, fósforo e niacina. As folhas da batata-doce contêm grandes quantidades de vitaminas, minerais, antioxidantes, fibras alimentares e ácidos graxos essenciais, que desempenham um papel vital na promoção da saúde.

O tubérculo é nativo das regiões tropicais da América, de onde se espalhou para outras partes do mundo, e requer dias e noites quentes para um ótimo crescimento e desenvolvimento radicular. O Espírito Santo tem, aproximadamente, 300 hectares de área cultivada com batata-doce. No entanto, essa cultura ocupa, aproximadamente, 53 mil hectares no Brasil. 

“Observa-se nos últimos anos um aumento da área cultivada em decorrência da demanda e da rentabilidade do produto ser positiva. A demanda é o fator que mais chama a atenção, visto que houve aumento significativo nos últimos anos, principalmente devido às características nutricionais. Com aumento da área cultivada atenção maior deverá ser dada às questões fitossanitárias”, explicou o pesquisador Inobert Melo.

Acesse o artigo

Fonte: Incaper

Últimas notícias

Preço do leite ao produtor sobe, mas custos de produção reduzem margens

O preço do leite recebido pelo produtor manteve a tendência de alta no ...

Estimativa de safra de café é reduzida pela Conab e próxima colheita preocupa

Foto: Julio Huber O país deverá produzir aproximadamente 46,9 milhões de sacas de ...

Deflagrada nova edição da Operação Mata Atlântica em Pé

Teve início ontem (20), a Operação Mata Atlântica em Pé, iniciativa voltada ao ...

Cursos de tratorista e cultivo de cacau exclusivos para mulheres

Registro de ação do projeto “Mulheres do Cacau” com produtoras rurais As mulheres estão ...

Mapa destrói 58 mil garrafas de azeite de oliva fraudado

Foi a maior apreensão já realizada pelo Ministério da Agricultura no país desde ...