Produtor segura vendas e mercado de café do Brasil tem movimento reduzido, diz Cepea

O mercado de café arábica do Brasil tem verificado uma retração de vendedores desde o início da safra deste ano, com produtores segurando as vendas à espera de preços mais elevados, disse nesta terça-feira o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

Segundo o órgão da Esalq/USP, o movimento vem resultando em baixos volumes de negociações do produto no mercado físico (“spot”) nacional, enquanto os agentes seguem atentos às entregas já programadas.

A última sexta-feira, disse o Cepea, foi uma exceção ao cenário recente, com os preços superando a marca de 500 reais por saca de 60 quilos, na esteira de um avanço na cotação internacional do produto e no valor do dólar.

“Essa reação atraiu vendedores ao mercado, e a quantidade de café negociada na data foi significativamente maior que a observada nos demais dias do mês… A alta, no entanto, não se sustentou”, afirmou em relatório.

A retração nas vendas ocorre após produtores terem comercializado boa parte da produção antecipadamente a preços melhores, com alguns negócios saindo a 600 reais por saca, em alguns casos.

Na segunda-feira (20), o indicador Cepea/Esalq do café fechou em 495,50 reais por saca.

Fonte: Reuters

Últimas notícias

Marco Legal das Startups é aprovado no Senado

Em 2021, a relação entre cooperativas e startups pode ser ainda mais estimulada ...

Calcário impulsiona produtividade em áreas de integração lavoura-pecuária

Dono do maior rebanho bovino do Brasil, com 31,7 milhões de cabeças (14,8% ...

Empresa de agromineração abre inscrições para profissionais de diversas áreas

A Mosaic Fertilizantes, uma das maiores empresas do setor de agromineração no Brasil ...

Batata enfrenta desafios no campo

Frita, assada, cozida, sozinha ou acompanhada, natural ou industrializada: a versatilidade torna a ...

Pecuaristas ampliam em seis vezes produção leiteira

O casal de produtores José João Júnior e Eduarda Paulino de Andrade, do ...