Produtores de citros comprovam benefícios de fertilizantes minerais

Rica em cálcio e enxofre, solução desenvolvida com matéria-prima do litoral catarinense é sucesso entre produtores de citros

Os produtores de laranja, fruta mais produzida no Brasil, amargaram duas quedas seguidas nas duas safras passadas. Para este ano, a estimativa inicial do Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus) é para uma nova queda, por causa do clima. Além da geada, a estiagem foi outro grande vilão enfrentado não só nos pomares de laranja, mas de citros de modo geral. 

Ciente desse desafio enfrentado pelo setor, a indústria de insumos agrícolas está investindo, permanentemente, em pesquisas para aprimorar a produção no campo. Uma das soluções que está sendo muito utilizada por produtores de citros vem do litoral catarinense. 

A tecnologia pertence à Linha Impacto, desenvolvida pela SulGesso/MaxiSolo, empresa de Imbituba (SC), líder na industrialização e comercialização de sulfato de cálcio no Sul do Brasil. Lançada neste ano, a solução é um fertilizante mineral, disponível nas versões briquetado e granulado, rico em cálcio e enxofre, nutrientes essenciais para os citros, como destaca o agrônomo Odirlei Raimundo de Oliveira. “Citros é uma planta calcífera, necessita de muito cálcio para a formação do fruto e da casca e, por se tratar de uma cultura perene, se faz necessário o manejo com o sulfato de cálcio, a fim de fornecer cálcio em profundidade e promover o desenvolvimento de novas raízes”. 

O experiente agrônomo, que atua há mais de 10 anos no mercado de citros e com cooperativas no estado do Paraná, relata os benefícios do produto, mas lembra que antes de tudo foi recomendado que os produtores fizessem uma análise de solo. Nas parcelas onde foi identificado baixo nível de cálcio e alto teor de alumínio, foi recomendada a aplicação do fertilizante mineral. “Utilizamos 1kg por planta, pois é muito importante a reposição de nutrientes, especialmente o cálcio. A correção só com o calcário pode levar muito tempo, pois o processo de absorção é demorado e pode levar até 12 meses. Já com o fertilizante essa absorção é quase imediata. Já havia observado bons resultados nas maçãs, então não tive dúvida de recomendar o uso nos citros”, destaca Odirlei. 

Fonte: AgroUrgano

Últimas notícias

Incaper lança revista sobre Indicações Geográficas e Certificação na Agropecuária Capixaba

O Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) lançou a ...

Açúcar: demanda fraca pressiona cotação do cristal

Os preços do açúcar cristal recuaram no mercado paulista, enquanto as negociações estiveram ...

Brasil bate recorde histórico em exportação de frutas em 2021

A demanda internacional aquecida, o clima favorável para a produtividade, a qualidade dos ...

Café solúvel quebra de recordes em 2021 e exporta para 98 países

Em mais um ano marcado pelo agravamento da pandemia mundial da Covid-19, que ...

Produtores rurais afetados pela alta temperatura e estiagem recebem orientação em SP

A Federação de Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (FAESP) está ...