Projeto de Atílio Vivácqua entre os três melhores em concurso nacional da Embrapa

Foto: Prefeitura Municipal de Atílio Vivácqua

Dos 16 finalistas da Campanha Nacional de Combate à Erosão, iniciativa inédita da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), o “Projeto Cochinhos em curva de nível”, de Atílio Vivácqua, ficou entre os três primeiros colocados. 

Único representante do Espírito Santo na competição, o trabalho é desenvolvido pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, e tem como objetivo incentivar a construção de estruturas para captação de água em propriedades rurais do município e, assim, promover a recuperação de pastagem e de solo com erosão.

Os projetos ficaram disponíveis para votação pública, em formato de vídeo, no canal da Embrapa no YouTube, entre 5 de junho e as 12h da última segunda-feira (29). 

O vídeo vencedor foi o de Pedras Grandes da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), com 3.252 likes. O vídeo de Atílio Vivácqua obteve a segunda colocação, com 3.100 curtidas, porém com número maior de visualizações que a postagem campeã. A produção da Escola de Agricultura “Luiz de Queiroz”, da Universidade de São Paulo (Esalq/USP), ficou em terceiro lugar.

Os três primeiros colocados ganharam um certificado da Embrapa, condecorações da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e da Sociedade Brasileira de Ciência do Solo (SBCS), além de um kit da campanha ‘Stop soil erosion’ da FAO, com 10 publicações do organismo da ONU e da Embrapa. 

“Estamos felizes por termos participado desse tão importante evento. É muito gratificante para nós. Alcançamos esse resultado, principalmente, graças à parceria entre o Município e a Embrapa Solos de Sete Lagoas, de Minas Gerais, que criou esse projeto com cochinhos, que ainda está em etapa de pesquisa”, destaca o secretário municipal de Meio Ambiente, Márcio Menegussi.

Ele explica que Atílio Vivácqua se tornou uma espécie de vitrine para o desenvolvimento dessa pesquisa. “Aplicamos esse projeto no município em 2018, após irmos à unidade mineira da Embrapa e, lá, termos aprendido essa técnica com o responsável por essa pesquisa, o professor Luciano Cordoval, a quem fazemos um agradecimento especial por nossa conquista. Que, no futuro, essa tecnologia entre na cartilha da Embrapa, com nosso município servindo de exemplo para todo o Brasil”, acrescenta o secretário.

“Agradecemos, ainda, ao prefeito Josemar Fernandes e, dentre outros parceiros envolvidos, ao Governo do Estado, a todos os produtores rurais que fazem parte desse projeto, à Fapes (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo), à unidade do Incaper (Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural) no município e a Renan Santos, do Grupo Escoteiro Marapé, que fez as filmagens do vídeo com o qual participamos da campanha da Embrapa. A bandeira de todos é a conservação do solo e da água, que são fatores essenciais para a vida no campo, o meio ambiente e a agricultura sustentável”, finaliza Menegussi.

Fonte: Prefeitura Municipal de Atílio Vivácqua

Últimas notícias

Conheça algumas dicas para fazer a Declaração do Imposto Territorial Rural

Foto: Julio Huber O prazo para a entrega da Declaração do Imposto sobre ...

Ações realizadas por cooperativa durante pandemia têm 80% de aprovações

Um dos princípios pautados pela Cooperativa dos Cafeicultores da Região de Lajinha (Coocafé), ...

Brasil bate segundo recorde de exportação de café em julho

O último mês de julho marcou o segundo recorde histórico nacional em exportação ...

Quarentena pode causar ansiedade e depressão em animais de estimação

Os efeitos da pandemia têm afetado os seres humanos de diversas formas, não ...

Alerta para nova praga em plantações de soja no Brasil

Uma nova praga com elevada capacidade destrutiva foi detectada nas plantações de soja ...