Projeto PlantaDores disponibiliza mudas nativas para proteção de nascentes

O projeto PlantaDores tem em seu nome o objetivo: incentivar o plantio de mudas de espécies nativas para proteção e recuperação de nascentes ou olhos d’água no município de Dores do Rio Preto. Serão distribuídas 2 mil mudas de espécies nativas florestais e frutíferas, que contemplarão 20 agricultores familiares, promovendo PlantaDores literalmente. As mudas serão disponibilizadas pela Prefeitura de Dores do Rio Preto, criadora do projeto. 

O PlantaDores tem como parceiros o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) e o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf). As áreas que receberão as mudas serão vistoriadas pelos técnicos locais do Incaper e do Idaf, que farão as orientações de plantio e tratos culturais necessários. Eles também farão visitas periódicas para acompanhar o desenvolvimento das plantas.

O desenvolvimento do projeto está em fase de análise das inscrições e vistorias das propriedades. A entrega das mudas acontecerá no Dia da Árvore (21/09), quando também será realizado o recolhimento de embalagens de agrotóxicos. De acordo com o secretário municipal de Meio Ambiente, Juan Ricardo Carvalho Senna, a previsão é que esse trabalho se repita nos próximos anos, a fim de beneficiar mais produtores.

Dores do Rio Preto é um município rico em recursos hídricos e está inserido no território do Parque Nacional do Caparaó, que possui nascentes de três importantes bacias hidrográficas: Itabapoana, Itapemirim e Doce. “Por isso, é de extrema importância trabalhos que busquem informar e orientar os produtores rurais quanto ao bom uso e conservação da água”, destacou Priscila Nascimento, extensionista e coordenadora do Escritório Local de Desenvolvimento Rural do Incaper de Dores do Rio Preto.

“É um projeto muito importante porque trabalha com a educação ambiental, estimulando os produtores rurais a recuperarem suas nascentes. O município é muito rico em recursos hídricos e florestais e é de extrema importância protegermos. O plantio de espécies nativas ao redor da nascente ajuda a estabilizar o solo e evita o assoreamento. Há outras demandas e fatores para a total recuperação de uma nascente, mas esse projeto é um passo importante no processo de recuperação e preservação”, disse Acácio Radael de Assis, gerente local do Idaf em Guaçuí.

Fonte: Incaper

Últimas notícias

Lançamento da Ruraltures será nesta quinta-feira (07) em Venda Nova do Imigrante

Foto: Gabriel Lordello/Mosaico Imagem O Montanhas Capixabas Convention & Visitors Bureau promoverá, amanhã ...

Sistema Cantareira opera em estado de alerta

Os últimos dias acenderam um alerta para o nível dos reservatórios que abastecem ...

Jovens agricultores participam de curso sobre formação de lideranças

Um dos pilares da Coordenadora Latino-americana e do Caribe de Pequenos Produtores e ...

Revista Negócio Rural vence prêmio de jornalismo de Pernambuco

O cooperativismo conecta pessoas e também histórias. Que similaridade poderia haver entre as ...

Serenata Italiana será no próximo sábado (09) em Venda Nova do Imigrante

Relembrar os costumes dos primeiros imigrantes italianos que chegaram em Venda Nova do ...