Qualidade e preço do cacau atraem produtores no Espírito Santo

Qualidade do cacau capixaba é reconhecida nacional e internacionalmente

O cacau é um fruto que vem conquistando cada vez mais produtores no Espírito Santo. No próximo dia 26 de março, comemora-se o Dia do Cacau e o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) vem apoiando os agricultores e fomentando a produção de cacau no território capixaba.

O Incaper faz parte do Programa de Revitalização das Áreas Produtoras de Cacau do Espírito Santo, que fundamenta-se na renovação e/ou revitalização das áreas em sistema de “Cabruca” (sistema agroflorestal que maneja culturas à sombra das árvores nativas da Mata Atlântica) afetadas pela doença Vassoura de Bruxa (VB), visando a fornecer aos cacauicultores alternativas de restabelecimento da performance econômica, social e ambiental da atividade.

Tem também como base a utilização de técnicas sustentáveis de produção, a implementação de pagamento por serviços ambientais, a utilização de variedades tolerantes à VB com o plantio de mudas de qualidade, a capacitação de técnicos e produtores, bem como o direcionamento do fomento por meio da assistência técnica e do crédito rural. O trabalho efetivo do Comitê Gestor do Programa Cacau Sustentável – do qual o Incaper faz parte – tem possibilitado o cumprimento das metas estabelecidas.

Além das ações de assistência técnica e extensão rural, o Incaper atua em parceria com instituições como a Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac) e prefeituras municipais para fomentar, não só a cultura do cacau, mas também a produção de derivados como, por exemplo, o chocolate.

Apesar de não ser um dos maiores produtores de cacau do Brasil – o Espírito Santo produz cerca de oito mil toneladas por ano, enquanto estados como Bahia e Pará produzem mais de 100 mil toneladas cada.

O extensionista do Incaper Lucas Calazans diz que a cultura do cacau vem crescendo no Estado. “A amêndoa capixaba possui qualidade reconhecida nacional e internacionalmente. Além disso, o preço do cacau é bastante atrativo, fazendo a cultura cair cada vez mais no gosto do produtor”, afirma.

Fonte: Incaper

Últimas notícias

Senar lança cursos gratuitos de drones e inseminação artificial. Inscreva-se!

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) lançou três cursos de curta duração, ...

Especialistas do Brasil e exterior debatem mercado halal

O fórum de negócios Global Halal Brazil ocorre na próxima semana e terá ...

Estados Unidos mudam regras para ingresso de cães procedentes do Brasil

Os animais que chegam de países classificados como de alto risco para raiva, ...

Entidades afirmam que caso das búfalas de Brotas foge à regra dos produtores

A Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (Faesp) publicou ...

Cadeia produtiva do leite é destaque em novo Boletim da Agricultura Familiar da Conab

Já está disponível, no site da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a publicação ...