Região brasileira inicia processo para obter Indicação Geográfica do mel

Foto: Henrique Neri Jr.

Produtores de mel da Serra da Capivara, no Piauí, estão em busca de reconhecimento do produto como uma Indicação Geográfica. Para isso, foi lançado na última quinta-feira (2) o projeto IG para o mel produzido no Território Serra da Capivara.

O processo para o reconhecimento será elaborado pelo Instituto Federal do Piauí (IFPI). Ao final, a expectativa é beneficiar mais de 3 mil apicultores na região, entre eles, 150 produtores da Cooperativa Mel do Sertão. O lançamento do projeto ocorreu no auditório do IFPI, em São Raimundo Nonato.

A ação é resultado de uma parceria entre o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e o Ministério da Educação (MEC) e conta com o apoio dos institutos federais de São Paulo e Espírito Santo e do Sebrae Nacional, que vão disponibilizar recurso e capacitação técnica para auxiliar os produtores no desenvolvimento de projetos exigidos para o registro de uma IG.

Segundo a diretora do Departamento de Programa Territoriais Rurais do Mapa, Adriana Melo, a parceria vai fomentar atividades de pesquisa, extensão e de estímulo ao empreendedorismo e à inovação nos territórios. “Esse projeto vai contribuir significativamente para o desenvolvimento dos territórios atendidos pelo AgroNordeste e que possuem produtos regionais diferenciados, como acontece com o mel da Serra da Capivara”.

Para a coordenadora de Indicação Geográfica de Produtos Agropecuário do Mapa, Débora Santiago, a estruturação de uma IG tem o potencial de organizar a cadeia produtiva, promover o associativismo, o cooperativismo e a agregação de valor aos produtos, movimentando também outros setores da economia local, como o turismo e a gastronomia, gerando aumento na renda dos produtores.

De acordo com IFPI, a apicultura no Território de Desenvolvimento da Serra da Capivara (TDSC) é uma atividade estratégica para o desenvolvimento territorial e convivência com o semiárido. Na microrregião de São Raimundo Nonato, o mel é um dos produtos que movimenta a economia local, sendo principal fonte de renda em diversas comunidades.

O estado do Piauí foi o terceiro maior produtor de mel do país em 2020, com 5,7 mil toneladas, segundo a Pesquisa Pecuária Municipal do IBGE.

A Indicação Geográfica (IG) é um instrumento de reconhecimento da origem geográfica de um produto ou serviço. Por isso, é conferida a produtos ou serviços que são característicos do seu local de origem, que detêm valor intrínseco, identidade própria, o que os distingue dos similares disponíveis no mercado.

Fonte: Mapa

Últimas notícias

Lançamento da Ruraltures será nesta quinta-feira (07) em Venda Nova do Imigrante

Foto: Gabriel Lordello/Mosaico Imagem O Montanhas Capixabas Convention & Visitors Bureau promoverá, amanhã ...

Sistema Cantareira opera em estado de alerta

Os últimos dias acenderam um alerta para o nível dos reservatórios que abastecem ...

Jovens agricultores participam de curso sobre formação de lideranças

Um dos pilares da Coordenadora Latino-americana e do Caribe de Pequenos Produtores e ...

Revista Negócio Rural vence prêmio de jornalismo de Pernambuco

O cooperativismo conecta pessoas e também histórias. Que similaridade poderia haver entre as ...

Serenata Italiana será no próximo sábado (09) em Venda Nova do Imigrante

Relembrar os costumes dos primeiros imigrantes italianos que chegaram em Venda Nova do ...