Sebrae e CNI lançam projeto para ajudar pequenas empresas a exportarem

Na manhã desta terça-feira (29), o Sebrae e a Confederação Nacional da Indústria (CNI) anunciaram, em live transmitida pelo YouTube, o lançamento do “Ajude Aqui”, uma ação do Programa Indústria Global, que dará consultoria gratuita on-line sobre o comércio exterior para os pequenos negócios que pretendem exportar. A iniciativa ajudará as empresas no processo de internacionalização, com foco em aumentar a maturidade de gestão, além de mostrar que é possível vender para o mercado externo.

Na ocasião, o público teve a oportunidade de participar de uma palestra ministrada pelo empresário e engenheiro de telecomunicações Leonardo Schmidt, especialista em Comércio Exterior que está à frente da Comunidade Comex 360º. De acordo com Leonardo, a exportação pode beneficiar as empresas de diversas formas, ao gerar receita em moeda forte, sendo novo canal de solidificação do negócio e propiciando a diversificação maior de mercados. Além disso, o contato com o mercado externo interfere no acesso a incentivos tributários, no ganho de maturidade e na produtividade da empresa, desafiando o empreendedor e os colaboradores a melhorar e evoluir.

“Já as importações podem atingir novas receitas e aumento do lucro, proporcionar a criação de novos empreendimentos e fortalecer a cadeia de suprimentos. Vale destacar que elas também impactam na revenda on-line e no aumento da tecnologia, qualidade e produtividade da empresa”, destaca Leonardo Schmidt. “Com a pandemia, algumas empresas ainda queriam se afastar da transformação digital. Só que as tendências digitais foram aceleradas. É importante abrir o olho, tentar acompanhá-las ou os empresários vão ficar para trás”, acrescenta.

PARTINDO DO ZERO – Para quem deseja começar a importar ou exportar, torna-se indispensável apostar em um planejamento bem feito e no estudo de comércio exterior de forma aprofundada. “Hoje, tem muito conteúdo disponível na internet. Antes de qualquer coisa, é fundamental se preparar. As pessoas que estão começando a carreira devem praticar o mais cedo possível, sem esperar acabar a faculdade para fazer isso, nem que seja fazendo um estágio gratuito. Afinal de contas, as empresas valorizam muito a prática. Além disso, estudar bastante”, orienta Leonardo.

Segundo ele, nos últimos anos, o governo inovou controles, diminuindo a burocracia do comércio exterior. “Os problemas estruturados, lineares e programáveis são feitos cada vez mais por robôs e softwares”, indica o especialista. Leonardo aponta ainda que quem deseja atuar na área deve conhecer todas as dimensões do comércio exterior, e não conhecer somente as demandas específicas de um departamento de atuação.

“É preciso lidar com gestão aduaneira; ter conhecimento de negociação internacional; saber como deve ser feito o transporte de mercadorias; entender de finanças para prever custos; ter acesso à contabilidade; adquirir conhecimento de como gerir operações no contexto de performance; e entender os parceiros e as pessoas. Não precisa ser especialista em todas as áreas, mas é essencial ter o conhecimento estratégico de cada uma delas para trabalhar da melhor forma e planejar bem as operações”, esclarece.

Veja as etapas do Comex 360º para planejar a importação:

  • Planejamento aduaneiro
  • Negociação internacional
  • Logística internacional
  • Planejamento financeiro
  • Objetivo da operação
  • Parceiros e equipe
  • Gestão e performance
  • Contabilidade

Fonte: Sebrae

Últimas notícias

Tradição familiar no agronegócio em evidência na Praça do Papa

A tradição familiar marca o agronegócio capixaba, que, segundo dados do Governo do ...

Ação de fiscalização do Mapa apreende 173 mil litros de bebidas com indícios de fraude

Uma ação de fiscalização do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) resultou ...

Mapa reforça vigilância após ocorrências de Peste Suína Africana na República Dominicana

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) informa que está acompanhando e ...

Cooperação alemã investe U$ 2 milhões em projeto de apoio ao Comércio Justo na América Latina e Caribe

Mais de 84 mil produtores(as) da região da América Latina e do Caribe ...

Agricultura familiar recebe investimentos no Espírito Santo

Para comemorar a Semana da Agricultura Familiar, o Governo do Estado anunciou um ...