Seis municípios capixabas entram em risco alto para Covid-19 a partir de segunda-feira

Julio Huber

Durante um pronunciamento feito pela internet, na tarde desta sexta-feira (11), o governador Renato Casagrande anunciou o novo mapa de risco de transmissão da Covid-19 (coronavírus), que passará a valer a partir da próxima segunda-feira (14).

Desta vez, seis municípios entram na classificação de risco alto: Ecoporanga, Mantenopolis, Marilândia, Ibiraçu, Domingos Martins e Anchieta. Outros 48 municípios estão em risco moderado e 24 em risco baixo.

“Esses municípios que entram em risco alto terão mais restrições comerciais. Temos que fazer uma reflexão da importância de nos comportarmos, para que aja uma responsabilidade coletiva para que a doença não avance. Estamos com 61% de ocupação dos leitos de UTI. São 436 leitos ocupados por pacientes com Covid-19, mas já chegamos a 287 leitos. Temos que salvar vidas, e esse é um trabalho de todos nós”, disse Casagrande.  

O governador destacou que a pandemia no interior está superior ao da Grande Vitória. “A taxa de transmissão é de 1,7 para o interior, e perto de um na Grande Vitória. A média diária de mortes está em torno de 20 pessoas, e já chegamos a oito. A pandemia está crescendo, e precisamos ter consciência do risco em que ainda estamos vivendo”, disse.

O governador também destacou as conversas que ele teve, no decorrer da semana, juntamente com outros governadores do Brasil, com o governo federal, em busca de alinhamentos sobre a vacina contra a Covid-19. Casagrande destacou que já solicitou, ao Instituto Butantã, 440 mil vacinas para os capixabas.

“Esperamos que o governo federal coordene essa campanha de vacinação, mas compraremos o que for disponibilizado pelo Butantã, para imunizar os capixabas”, reforçou o governador.

A Matriz de Risco de Convivência considera no eixo de ameaça: o coeficiente de casos ativos por município dos últimos 28 dias, além da quantidade de testes realizados por grupo de mil habitantes e a média móvel de óbitos dos últimos 14 dias. Já o eixo de vulnerabilidade considera a taxa de ocupação de leitos potenciais de UTI exclusivos para tratamento da Covid-19, isto é, a disponibilidade máxima de leitos para tratamento da doença. A estratégia de mapeamento de risco teve início no dia 20 de abril.

O Mapa de Risco segue as orientações dos boletins epidemiológicos do Ministério da Saúde e recomendações da equipe de especialistas do Centro de Comando e Controle (CCC) Covid-19 no Espírito Santo, que é composto pelo Corpo de Bombeiros Militar, Defesa Civil, Secretaria da Saúde (Sesa), Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes). As decisões adotadas pelo Governo do Estado seguem parâmetros técnicos.

RISCO ALTO: Anchieta, Domingos Martins, Ecoporanga, Ibiraçu, Mantenópolis e Marilândia.

RISCO MODERADO: Afonso Cláudio, Água Doce do Norte, Águia Branca, Alegre, Alfredo Chaves, Alto Rio Novo, Aracruz, Atílio Vivácqua, Baixo Guandu, Barra de São Francisco, Bom Jesus do Norte, Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica, Castelo, Colatina, Conceição da Barra, Divino de São Lourenço, Dores do Rio Preto, Governador Lindenberg, Guaçuí, Guarapari, Ibatiba, Ibitirama, Iconha, Irupi, Itaguaçu, Itarana, Iúna, Linhares, Mimoso do Sul, Mucurici, Muniz Freire, Muqui, Nova Venécia, Pancas, Piúma, Rio Bananal, Santa Teresa, São Domingos do Norte, São Mateus, São Roque do Canaã, Serra, Vargem Alta, Venda Nova do Imigrante, Viana, Vila Valério, Vila Velha e Vitória.

RISCO BAIXO: Apiacá, Boa Esperança, Brejetuba, Conceição do Castelo, Fundão, Itapemirim, Jaguaré, Jerônimo Monteiro, João Neiva, Laranja da Terra, Marataízes, Marechal Floriano, Montanha, Pedro Canário, Pinheiros, Ponto Belo, Presidente Kennedy, Rio Novo do Sul, Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá, São Gabriel da Palha, São José do Calçado, Sooretama e Vila Pavão.

Últimas notícias

Agro brasileiro é a solução para mitigar as emissões de carbono e para as mudanças climáticas do país

Foto: Cauê Diniz O Brasil tem tudo: agroambiente, água, floresta e pessoas. Por ...

Cresce o número de fazendas de soja certificada no Brasil

De norte a sul, de leste a oeste, é assim que a Round ...

Na contramão da seca, Cooperativa recupera 52 nascentes

O Projeto Olho D’Água, desenvolvido pela Cooperativa de Produtores Rurais (Coopercitrus), em parceria ...

Semana começa com chuva passageira no litoral e sol entre nuvens no interior capixaba

A semana do capixaba começa com chuva passageira no começo no trecho litorâneo ...

Pesquisadores sistematizam lista de produtos registrados para a cultura do amendoim

Todos os produtos autorizados para a cultura do amendoim reunidos num só lugar ...