Serviço de Inspeção Federal mantém atividades durante a pandemia do coronavírus

O Serviço de Inspeção Federal (SIF) divulgou, na última sexta-feira (8), o segundo relatório de atividades para acompanhar os impactos decorrentes da pandemia do coronavírus (Covid-19). Segundo o documento, as atividades de inspeção de produtos de origem animal e certificação sanitária, consideradas como essenciais pelo Decreto 10.282, seguem funcionando com todos os cuidados necessários para que não ocorram prejuízos à manutenção do abastecimento público.

“Apresentamos neste segundo relatório as informações referentes aos meses de janeiro, fevereiro, março e abril de 2020, comparativamente ao mesmo período do ano de 2019”, destaca a diretora do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal, Ana Lucia Viana.

Nas fiscalizações de abatedouros de frigoríficos de aves, por exemplo, o número de aves abatidas apresentou variação de 2% nos meses de janeiro e fevereiro e um aumento de 12% no mês de março, representando 55 milhões de aves a mais em comparação ao mesmo período de 2019. Estima-se que no mês de abril, assim como em março, também tenha ocorrido um aumento de aves abatidas.

Já as fiscalizações de abatedouros de frigoríficos de suínos apresentou variação de 4% negativo no número de abates em janeiro e um aumento de 9% no mês de março, o que representa quase 310 mil suínos a mais em comparação a ano anterior.

Segundo o documento, os abatedouros de frigoríficos de bovinos foram os que tiveram redução no número de bovinos abatidos em estabelecimentos sob SIF nos primeiros meses em comparação com 2019. A redução foi de 15% em janeiro, 10% em fevereiro e 8% em março. O dado de abril ainda não foi finalizado.

“O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento mantém monitoramento diário com empresas e representantes do setor produtivo para que sejam adotadas todas as medidas que protejam os trabalhadores das indústrias e servidores públicos no exercício de suas atividades consideradas como essenciais”, destacou o secretário de Defesa Agropecuária, José Guilherme Leal.

Em relação à certificação sanitária, que assegura que os produtos e os sistemas de produção atendem a todos os requisitos acordados com os países para os quais o Brasil exporta seus produtos, foram emitidos no mês de abril 31.963 Certificados Sanitários Internacionais (CSIs), número superior ao do mesmo período no ano de 2019, quando foram emitidos 30.994 CSIs.

Fonte: Mapa

Últimas notícias

Vacinação contra Covid-19 começa hoje (18) no Espírito Santo, segundo Casagrande

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, anunciou o início da vacinação contra ...

Idaf disponibiliza equipamentos para armazenar vacinas contra Covid-19

O Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) disponibilizou para ...

Publicação apresenta orientações técnicas sobre plantio e solo para agricultores

O Calendário Temático 2021 foi divulgado pelo Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão ...

Organização insere mais de 265 milhões de novas árvores no Brasil

O ano de 2021 marca o início da Década da Restauração de Ecossistemas ...

Operação desarticula abate clandestino de suínos

Um abate clandestino de suínos foi desarticulado, na última quinta-feira (14), no município ...