Tecnologia sustentável de produção de galinhas caipiras será apresentada em evento

O Sistema de Produção Sustentável de Galinhas Caipira (Procap) é um conjunto de medidas básicas para a “organização do quintal”. Consiste em transformar a atividade em um sistema semi-intensivo a partir da utilização de recursos locais e materiais rústicos existentes na própria propriedade (como palha de babaçu, madeiras roliças, talos de coco babaçu e barro, além de equipamentos alternativos em substituição a comedouros e bebedouros comerciais, barateando o custo da instalação).

Há manejos alimentar, sanitário, produtivo e reprodutivo diferenciados. “Nesse sistema de criação, as aves são separadas por lotes, de acordo com as fases de criação (idade), minimizando a ocorrência de doenças. Entre os detalhes desse sistema, está a oferta regular de alimentos balanceados e elaborados segundo a necessidade das aves, encurtando em mais da metade o tempo necessário para se obter uma ave caipira pronta para o abate: de cinco a seis meses. O Procap também alavanca a produção de ovos, podendo, inclusive, se tornar carro-chefe da atividade”, adianta o analista da Embrapa Cocais Talmir Quinzeiro, que também é médico veterinário.

Ele apresenta palestra gravada (assista aqui) sobre produção sustentável de galinhas caipiras. O assunto também será transmitido por uma plataforma on-line que reunirá personalidades e especialistas do agro e pela qual os expositores poderão entrar em contato direto com os visitantes do evento Agrobrasília, que também pela primeira vez terá formato digital e contará com a participação de 22 centros de pesquisa da Embrapa.

Destaca-se também como ponto positivo da tecnologia, segundo o especialista da Embrapa Cocais, a valorização do recurso genético local, pois emprega as galinhas caipiras naturalizadas, mais rústicas, de valor agregado e adaptadas ao sistema de criação. O processo de multiplicação da tecnologia é realizado por meio de Unidades Demonstrativas (UDS).

“Entre as vantagens do Procap estão a contribuição para a segurança alimentar, graças à produção de carne e ovos; ocupação de mão de obra rural; geração de renda por meio dos excedentes de produção com consequente melhoria da qualidade de vida do produtor e fortalecimento da agricultura familiar”, reforça.

A abertura da feira acontecerá em um evento com transmissão ao vivo, no dia 6 de julho, às 15h, com a presença da ministra Teresa Cristina, da Agricultura; de Celso Moretti, presidente da Embrapa; de José Guilherme Brenner, presidente da Coopa-DF e de Ronaldo Triacca, coordenador da AgroBrasília.

A programação, que começa no dia 6 de julho e segue até o dia 10, inclui três lançamentos da Embrapa. No dia 7 de julho, em evento ao vivo, às 10h, pelo canal da Embrapa no YouTube serão lançados a cenoura BRS Paranoá e o curso on-line para produção de Plantas Alimentícias não Convencionais (PANCs) para consumo doméstico. O terceiro lançamento é o Tambaplus, método de análise genética do tambaqui que indica se os peixes são puros ou híbridos (fruto de cruzamento com outras espécies).

Para conhecer as tecnologias da Empresa, será montada uma Vitrine Tecnológica na plataforma da AgroBrasília com cerca de 90 tecnologias de 22 centros de pesquisa da Embrapa, 30 ativos tecnológicos (tecnologias em desenvolvimento em busca de parceiros para finalização da pesquisa), 90 publicações para acesso on-line, 80 vídeos e 25 programas de rádio e podcasts.

AgroBrasília Digital

A feira, que tradicionalmente acontece no mês maio, se renovou e em 2020 acontecerá em versão totalmente digital, permitindo o acesso de produtores, agricultores e representantes das cadeias produtivas a diversas tecnologias. A programação ocorrerá no período de 6 a 10 de julho, durante 24 horas, e será totalmente gratuita. O acesso à plataforma poderá ser feito por celular, computador ou tablet.

Mesmo em versão digital, o evento manterá atividades mais dinâmicas, como leilões e debates, e mais de 130 expositores já estão confirmados. Os visitantes poderão acompanhar as atividades da AgroBrasília, navegar pelos estandes para conhecer produtos e serviços e entrar em contato direto com os expositores, tudo por meio da plataforma on-line, que fará a conexão entre o campo e as tecnologias.

Texto: Flávia Bessa e Juliana Miúra/Embrapa Cocais

Últimas notícias

Egípcios exportam alho ao Brasil

Brasil abriu seu mercado de alho para o Egito no ano passado e ...

Biofortificação aumenta em 16 vezes o teor de zinco nas folhas de alface

Aplicação de fertilizante de baixo custo também pode fortalecer a renda do produtor  ...

Acerola é um dos alimentos mais ricos em vitamina C

Fruta pequena de cor vermelha e formato arredondado, a acerola tem um sabor ...

Palestra aborda tendências inovadoras para o turismo das montanhas capixabas

A pandemia trouxe diversas mudanças no comportamento do consumidor e todos os setores ...

Laboratório de leite do Idaf recebe credenciamento oficial

Após anos de trabalho e dedicação, o Laboratório de Análise da Qualidade do ...