Crianças de projeto social produzem tintas com produtos naturais

Crianças de um projeto social de Nova Rosa da Penha, em Cariacica, na região Metropolitana do Espírito Santo, têm se divertido e aprendido a cuidar do planeta. O programa Ciranda do Saber ensina a comunidade valores e boas práticas relacionadas à natureza. Um conjunto de ações denominadas Eco Aquarela aperfeiçoa o conhecimento dos alunos sobre meio ambiente.

Por meio de um vídeo interativo de coordenadores do projeto, os pequenos aprendem a produzir tintas à base de produtos naturais como beterraba, cenoura, folhas e temperos, e são estimulados a desenharem elementos da natureza com o próprio produto.

A professora Clemiuza Queiroz, que protagoniza o vídeo, revela sua satisfação pela ação. “Quando Deus criou a natureza ele fez praticamente todas as cores que existem, e o homem foi aperfeiçoando através de pesquisas. A motivação que tenho em falar e ensinar sobre algo tão natural é mostrar que não existem apenas produtos industrializados e que todas as cores podem ser produzidas com algo da natureza ou condimentos que estão dentro da cozinha da mamãe”, destaca.

Segundo a professora, é importante começar com as crianças, pois elas estão no processo de aprendizagem e descobertas. “A tinta natural pode ser usada por qualquer pessoa, pois não oferece risco à saúde, além de ser sustentável e menos poluente, possui ingredientes econômicos e de acesso a todos. É um trabalho gratificante, ver a participação e evolução das crianças, além disso, elas têm o poder de engajar os pais nas ações, sentem-se estimuladas e também participam”, afirma a educadora.

Roda de conversa ensina a valorizar a natureza

Depois de verem o vídeo que ensina, passo a passo, os alunos do projeto compartilham fotos dos desenhos que fizeram com as tintas naturais. “O Programa tem proporcionado muitas descobertas para nossas crianças. A cada encontro nós fazemos uma roda de conversa, falando sobre a semana e ensinando como valorizar as coisas pequenas. Cada encontro, uma descoberta e uma visão para o futuro diferenciada”, destaca Clemiuza.

Ela afirmou que a interação das crianças encanta. “Isso acontece não só entre elas. A família é a chave principal para este processo e nós entramos com o conhecimento e ensinamos, eles apoiam ajudando o filho a desenvolver o que foi ministrado. Muitas vezes, para eles também é um aprendizado a mais no decorrer da vida e da história”, pontua a educadora.

Respeito às causas ambientais e conceito de cidadania

Para a engenheira ambiental Laís Cavalcante, as ações fazem a diferença. “A gente acredita muito no poder de transformação que o esporte, a cultura e o lazer são capazes de proporcionar. É um processo desafiador e multiplicador na vida de tantas crianças e adolescentes. Costumamos falar que nosso trabalho vai além – eles conseguem ter conceitos de cidadania, respeito às causas ambientais do nosso maior bem que é a natureza. Uma criança que cuida do meio ambiente, se torna um adulto capaz de cuidar de tudo em sua volta, além de adquirir valores”, ressalta a profissional que também é coordenadora do projeto mantido pela empresa Marca Ambiental.

Palestra sobre espécies nativas de ipês na comunidade

Para complementar, este ano, em que as atividades presenciais do Ciranda do Saber foram retomadas, será oferecida uma palestra sobre conscientização socioambiental e uma ação de plantio de espécies nativas de ipês no terreno onde acontece o projeto e que será chamado de Bosque do Programa Ciranda do Saber.

Fonte: Tipz

Últimas notícias

Valor da contribuição mensal do MEI vai aumentar em fevereiro

Os microempreendedores individuais devem ficar atentos ao reajuste na contribuição mensal, que passa ...

Impacto ambiental urbano pode ser maior que do agro

O Brasil teve um ano de destaque no direito ambiental e terá que ...

Produção de café deve atingir 55,7 milhões de sacas na safra de 2022

Os produtores de café deverão colher a terceira maior safra do grão neste ...

Produtores celebram colheita e resultados da primeira safra de Uvas em Guarapari

Sandra Butke, em suas parreiras no início da produção. Para diversos produtores rurais ...

Ceasa-ES orienta produtores sobre armazenamento adequado de alimentos

A ação, que teve início na última quinta-feira (13) e tem previsão de ...