Pesquisadores elaboram dicionário das características sensoriais do chá-mate

Grupo avaliou amostras de chá de diferentes regiões do Brasil para definir 39 atributos

A partir de agora, assim como o café e o vinho, o chá-mate também possui um léxico próprio, ou dicionário, contendo atributos, definições e referências para descrever com mais detalhes as caraterísticas sensoriais da bebida.

É um trabalho inédito, resultado de um estudo desenvolvido no âmbito do programa Cientista Visitante da pesquisadora da Embrapa Florestas Rossana Catie Bueno de Godoy. Ela teve a orientação do professor Edgar Chambers V, do Sensory and Consumer Research Center da Universidade do Estado do Kansas (K-State), nos Estados Unidos.

“O desenvolvimento de um léxico representa um dos primeiros passos para a melhoria da classificação do chá-mate, e de sua padronização no mercado, ações que irão se refletir na fidelização dos consumidores, que terão condições de escolher produtos de acordo com sua preferência,” afirma a cientista da Embrapa. Ela explica que o léxico do chá-mate é um tipo de dicionário que contém atributos, definições e referências para descrever a cor, o aroma e o sabor do produto.

Para desenvolver o documento, foi montado um painel de julgadores experientes e treinados para percepções sensoriais. O grupo avaliou um conjunto de 18 amostras de chá-mate comercializadas em várias regiões do Brasil, incluindo marcas famosas, regionais, produtos orgânicos e também provenientes do programa de melhoramento genético da Embrapa Florestas. Como resultado, foram gerados 39 atributos sobre o chá-mate relativos à aparência, aroma, textura oral e sabor residual.

O chá mate, de maneira geral, foi percebido como um produto de aroma e cheiro amadeirado, sabor adstringente, amargo, adocicado com notas de especiarias (cravo da índia) e de ervas verdes. “Essas características são essenciais para uso em estudos sensoriais em que os dados descritivos estão relacionados às preferências do consumidor e para a realização de estudos em diferentes laboratórios, regiões e países”, esclarece Godoy.

O impacto na cadeia da erva-mate

A expectativa dos pesquisadores é que o léxico do chá-mate revitalize toda a cadeia produtiva da erva-mate. A indústria se beneficiará com a reclassificação de seus produtos. Gerentes de cultivo de erva-mate poderão direcionar a produção de chá tendo como alvo as características desejadas para a bebida. Os fabricantes poderão empregar os atributos para diferenciar produtos, categorizar a matéria-prima, otimizar processos e desenvolver novos produtos.

“Já para os consumidores, os atributos descritos servem para direcionar suas expectativas em relação aos produtos ofertados no mercado. Além disso, o trabalho abre uma ampla frente de pesquisa, na busca por clones que resultem em produtos de melhor aceitação”, explica a pesquisadora.

Fonte: Mapa

Últimas notícias

Incaper lança sistema eletrônico de avaliação de sustentabilidade da cafeicultura

Foto: Divulgação Incaper A sustentabilidade na cafeicultura é um dos ideais que norteiam ...

Inscrições para coordenação de pesquisa sobre peixes começam na segunda-feira (24)

As inscrições para a seleção de coordenador de projeto de pesquisa do Instituto ...

Venda Nova do Imigrante é destaque em projeto de qualificação do turismo rural

A rota de Agroturismo em Venda Nova do Imigrante foi validado pelo Ministério ...

Café: números da exportação demonstram a força da produção

Com a recente divulgação dos dados de exportação do café brasileiro fica claro ...

Batata apresenta queda de preços enquanto cebola sobe nas Centrais de Abastecimento

Um dos tubérculos mais utilizados na culinária brasileira, a batata apresentou oferta recorde ...