Produtores podem ampliar produção em até 30%

Processo correto de irrigação do plantio será fundamental para manter crescimento do setor nos próximos 10 anos

Mesmo em meio à crise gerada pela pandemia, o setor agropecuário não deixou de crescer. E a expectativa, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), é de que o segmento continue em expansão, com acréscimo de 27% na produção de grãos nos próximos dez anos. Ou seja, o montante passará dos atuais 250,9 milhões para 318,3 milhões de toneladas na safra 2029/2030, um aumento de 2,4% ao ano. Para alcançar esses resultados, especialistas apontam a importância de se investir em tecnologia no campo, sobretudo no processo de irrigação.

O engenheiro agrônomo e diretor da Hydra Irrigações, Elídio Torezani, destaca a força do setor agrícola no mercado brasileiro. “Ele é responsável por 21% do Produto Interno Bruto (PIB) e por 20% dos empregos do país”, assinala. 

ÁREA MAIOR PARA PRODUZIR – E as previsões, de acordo com a Secretaria de Política Agrícola do Mapa, a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e o Departamento de Estatística da Universidade de Brasília (UnB), é de que a área plantada também cresça, saltando de 65,5 milhões de hectares, atualmente, para 76,4 milhões de hectares.

Ou seja, o momento é de otimismo e tempo de acreditar e seguir investindo, apostando principalmente na inovação e na tecnologia para obter os melhores resultados, como aponta Torezani. 

“É muito importante investir na produtividade e isso depende de tecnologia. Produzir alimentos de boa qualidade requer a adoção de alguns cuidados, que vão desde a preparação do solo e o plantio das mudas até a colheita”.

TÉCNICAS CORRETAS – O especialista alerta que, para garantir uma boa produção e obter mais eficiência aos cultivos, é importante estar atento a todas as fases para não ter perdas e também optar por técnicas efetivas, como o uso do processo de irrigação correto e bem orientado. “E existem espécies vegetais que necessitam de um cuidado ainda mais específico que, muitas vezes, acaba passando despercebido pelos agricultores”, alerta.

Muitos não sabem, por exemplo, que uma das etapas mais importantes no cultivo do café é a sua floração. Esse período é responsável por definir o potencial produtivo do cafezal e, por isso, é de extrema importância estar atento às condições nutricionais das plantas e adicionar os nutrientes necessários para que ocorra um florescimento adequado. 

ETAPAS DE PRODUÇÃO – “Boa parte dos produtores suspendem as práticas de irrigação e nutrição durante o período da colheita, esquecendo-se que a etapa fenológica seguinte é a floração. Com isso, as plantas entram nessa fase com grandes déficits nutricionais”, afirma Torezani.

O diretor enfatiza que a Hydra leva muito a sério seus projetos de irrigação e sempre busca formas de facilitar a vida de seus clientes e ajudar o cafeicultor a ter sucesso em sua colheita. 

“Estamos sempre buscando ampliar o acesso à irrigação de boa qualidade. E isso sem pesar nas finanças dos produtores, dando oportunidade para o seu crescimento com um investimento voltado para o aumento da produtividade”, finaliza.

Fonte: Vera Caser Comunicação

Últimas notícias

Incaper lança sistema eletrônico de avaliação de sustentabilidade da cafeicultura

Foto: Divulgação Incaper A sustentabilidade na cafeicultura é um dos ideais que norteiam ...

Inscrições para coordenação de pesquisa sobre peixes começam na segunda-feira (24)

As inscrições para a seleção de coordenador de projeto de pesquisa do Instituto ...

Venda Nova do Imigrante é destaque em projeto de qualificação do turismo rural

A rota de Agroturismo em Venda Nova do Imigrante foi validado pelo Ministério ...

Café: números da exportação demonstram a força da produção

Com a recente divulgação dos dados de exportação do café brasileiro fica claro ...

Batata apresenta queda de preços enquanto cebola sobe nas Centrais de Abastecimento

Um dos tubérculos mais utilizados na culinária brasileira, a batata apresentou oferta recorde ...