CNC solicita aplicação do saldo remanescente do Funcafé

O presidente do Conselho Nacional do Café (CNC), Silas Brasileiro, reuniu-se com o Diretor do Departamento de Comercialização e Abastecimento da Secretaria de Política Agrícola do Mapa, Silvio Farnese, para propor ações visando à aplicação do saldo remanescente do orçamento 2020 do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) e tratar da antecipação da liberação dos recursos aprovados para a safra atual.

As propostas do CNC serão discutidas, em breve, no Comitê Técnico do Conselho Deliberativo da Política do Café (CDPC) e visam garantir que os recursos das linhas de financiamento do Funcafé direcionadas ao segmento da produção cheguem efetivamente aos cafeicultores, que são a base de sustentação de toda a cadeia produtiva.

“O setor cooperativo de café é um ambiente estratégico para viabilizar maiores capilaridade e eficiência na aplicação dos recursos do Fundo, atendendo às necessidades dos cafeicultores, tempestivamente. As cooperativas oferecem serviços integrados fundamentais para uma maior resiliência dos produtores a choques externos (sejam mercadológicos ou climáticos), a exemplo de assistência técnica, acesso a crédito, insumos, tecnologias e mecanismos de gestão de riscos, como o barter e o hedge com mercados futuros,” comenta o presidente do CNC.

ANTECIPAÇÃO – Outro ponto discutido na audiência foram os trâmites para a liberação do orçamento 2021 do Fundo, antes da publicação do novo Plano Agrícola e Pecuário. O CNC, como guardião do Funcafé, zela para que esses recursos cumpram sua função principal, que é ordenar a colheita brasileira de café ao longo dos doze meses do ano.

“A rápida liberação do orçamento 2021 do Funcafé é fundamental para que os cafeicultores não precisem colocar o café colhido no mercado imediatamente, para saldar a folha de pagamento semanal. Queremos evitar essa concentração momentânea de oferta, que pode refletir nos preços praticados pelo mercado. Com acesso aos financiamentos para a comercialização e custeio, os produtores podem aguardar o momento mais propício para vender sua colheita e preservar sua renda”, explica Brasileiro.

O CNC avalia positivamente a atuação do Ministério da Agricultura para viabilizar uma rápida liberação do orçamento aprovado pelo CDPC, em 29 de março. “A equipe do Mapa, liderada pela Ministra Tereza Cristina, tem sido um exemplo de proatividade, eficiência, agilidade e, principalmente, sintonia com os anseios do setor produtivo. Nesta semana, já foi iniciada a convocação dos agentes financeiros interessados em operar os recursos do Funcafé na safra 2021”, elogia o presidente Silas.

Na última segunda-feira (03), a Secretaria de Política Agrícola do Mapa divulgou chamada pública às instituições financeiras integrantes do Sistema Nacional de Crédito Rural interessadas em operar os recursos do Funcafé na safra 2021/2022. O prazo para manifestação se estende até 14 de maio. No total, o Funcafé disponibilizará ao setor R$ 5,95 bilhões, 4,2% a mais do que em 2020. Além de apoiar diretamente todos os segmentos da cadeia café, o Fundo também financia a pesquisa cafeeira, garantindo o contínuo desenvolvimento sustentável da cafeicultura brasileira.

PESQUISA CAFEEIRA – Na última terça-feira (04), foi publicada a entrevista que o presidente do CNC concedeu à Embrapa Café, abordando o cenário atual da cafeicultura e a importância da pesquisa para a competitividade e sustentabilidade dos cafés do Brasil.

“Além dos avanços tecnológicos que colocam o Brasil na vanguarda do setor cafeeiro mundial, comentamos também sobre a importância da sintonia entre os trabalhos de pesquisa e a política cafeeira, que tem no CDPC seu principal fórum. Avaliamos que a recondução do Chefe-Geral da Embrapa Café, Dr. Antônio Fernando Guerra, foi fundamental para a manutenção dessa sinergia, que permite ao setor café do Brasil superar seus desafios com base na ciência”, comenta Silas Brasileiro.

A íntegra da entrevista do presidente do CNC à Embrapa Café está disponível neste link.

Fonte: CNC

Últimas notícias

Governo libera R$ 251,2 bilhões em crédito rural

Em cerimônia no Palácio do Planalto nesta terça-feira (22), o governo lançou oficialmente ...

Exportação de amendoim atinge US$ 70,8 milhões entre janeiro e abril

O setor brasileiro de amendoim registrou uma receita de US$ 70,8 milhões entre ...

Custos de produção de frangos aumentam quase 20% e de suíno mais de 10% entre janeiro e maio

Os custos de produção de frangos de corte já subiram 19,63% entre janeiro ...

Abelhas sem ferrão usam microrganismos para preservar o mel e muito mais

Vários estudos relatam que esses insetos dependem de fungos e bactérias também para ...

CNA e Fambras iniciam curso sobre oportunidades e desafios para o agro brasileiro nos países islâmicos

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e a Federação das ...