Fazenda de produção de café é transformada em museu

O Museu Fazenda Bom Jardim, na Região Serrana do Rio, foi reaberto ao público. O local, que deu nome à cidade serrana, traz lembranças do século XIX, na era da plantação de café no Brasil. A reabertura marcou os 128 anos de Bom Jardim.

De acordo com a Prefeitura, o museu histórico ficou fechado por dois anos para readequação ao novo conceito, com mais conteúdo e recursos didáticos, e também em razão da pandemia.

A visitação é gratuita, no entanto, também devido à pandemia, o espaço recebe apenas grupos pequenos, com no máximo 20 pessoas. Para visitar o Museu Histórico da Fazenda Bom Jardim é preciso fazer agendamento pelo telefone (22) 2566-2236.

Marco para a economia

Museu Fazenda Bom Jardim, RJ, mostra o marco da economia da cidade com a produção de café

A Fazenda Bom Jardim foi um marco para a economia da cidade. Desde 1798 aproximadamente, o café começou a despontar na região. Mas foi a partir da instalação da fazenda, com novos maquinários e uma estrutura mais moderna para produção do grão, que a cidade se destacou no ramo cafeeiro.

Por causa da fazenda, a cidade passou a se chamar Bom Jardim e, boa parte do que se desenrolou na economia e na política do município desde a criação, está no acervo do museu.

Cada cômodo do casarão em Bom Jardim, RJ, aborda temas específicos sobre a história da cidade e da fazenda

Em cada cômodo do casarão foi criado um espaço para abordar temas específicos. Logo de cara, o visitante vai encontrar a sala do café cheia de referências sobre como começou o cultivo nas terras de Bom Jardim. Os equipamentos, ferramentas, entre outros.

Nas salas, documentos históricos, atos políticos e até a religiosidade do povo estão retratados e expostos. Tudo no interior da casa tem o objetivo de fazer o visitantes voltar ao passado.

A sala de jantar foi reconstruída e cada detalhe remanescente foi preservado.

Sala de jantar da Fazenda Bom Jardim, RJ, foi reconstruída e cada detalhe remanescente foi preservado

Além de preservar a história, o Museu Fazenda também se conecta com a tecnologia para atrair maior diversidade de público. Em cada sala do museu, equipamentos audiovisuais ou apenas sonoros, narram trechos da história. E pelo site do museu é possível ir além e ter acesso a outros conteúdos.

Fonte: Inter TV e G1 Região Serrana

Últimas notícias

Evento discute o futuro da produção de alimentos e do agronegócio no país até 2050

“Agronegócio, pesquisa e inovação no Brasil – caminhos para o futuro da produção ...

Perspectivas do mercado de grãos no Espírito Santo serão debatidas na próxima semana

Iniciando o calendário de capacitações e qualificações para seus parceiros e associados em ...

Sistemas de recirculação de água podem ser usados para produzir peixes em nível comercial

Foto: PqC. Eduardo Medeiros Pesquisas realizadas pelo Instituto de Pesca (IP-APTA), da Secretaria ...

Fungo inédito no inhame e na samambaia é descoberto por pesquisadores

Um novo fungo que acomete o inhame e a samambaia preta foi encontrado, pela primeira ...

Como os insetos dão pistas aos peritos na cena do crime

Embora a visão de larvas em um cadáver não seja agradável, elas podem ...