Incaper e Seag desenvolvem ações para combater borrachudos no Estado

O encontro realizado em Marechal Floriano, na última sexta-feira (25), reuniu produtores rurais e donos de pousadas

Os borrachudos têm causado um grande problema na região serrana do Espírito Santo, principalmente para o agroturismo. Para combater os mosquitos e minimizar os transtornos, o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) está difundindo métodos de combate ao borrachudo, a fim de levar soluções aos moradores e turistas.

Além do grande incômodo que os mosquitos trazem aos humanos, os borrachudos podem provocar prejuízos no rebanho, como a diminuição do peso e da lactação. O agroturismo também é um setor que sofre impacto devido à insatisfação dos turistas com os mosquitos, fazendo com que não voltem ao local. 

Continua após o anúncio

Um encontro realizado em Marechal Floriano, promovido pelo Centro Regional de Desenvolvimento Rural (CRDR) Sudoeste Serrano do Incaper, reuniu produtores rurais e donos de pousadas. As ações de combate ao mosquito são desenvolvidas com a parceria entre o Incaper, a Secretaria de Meio Ambiente de Marechal Floriano e o circuito turístico Vale do Verde. 

Na ocasião, foram demonstrados métodos de controle da proliferação do mosquito. O extensionista Ubaldino Saraiva, coordenador do CRDR Sudoeste Serrano do Incaper, explicou que o borrachudo se prolifera na água. O combate é feito com o uso de um produto biológico, composto pela bactéria Bacillus Thuringiensis, que mata a larva do mosquito. O produto deve ser depositado no curso d’água de córregos e outras fontes de água próximas às propriedades familiares e pousadas. 

“No encontro, nós orientamos a aplicação do produto para se obter uma boa eficácia. Falamos também sobre o ciclo biológico do borrachudo e da importância de saber essas informações para ter um bom controle do mosquito. Nós temos o objetivo de expandir esse projeto de combate ao borrachudo para outros 60 municípios do Estado, que também sofrem com os impactos do mosquito, inclusive com o maruim”, disse Ubaldino Saraiva.

Combate aos mosquitos em outras regiões

Na última semana, foi realizada na Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag) uma reunião para debater formas de apoio e incentivo para solucionar o problema com o mosquito em áreas agrícolas do Estado. Participaram da agenda o secretário de Estado da Agricultura, Paulo Foletto, técnicos do Incaper de Marechal Floriano, vereadores e lideranças do município. 

“A Seag está analisando os caminhos para melhor contribuir com o controle biológico do borrachudo nas lavouras, considerando que já existem pesquisas do Incaper e produto que podem ser adquiridos no mercado. Também estamos com problemas com relação ao maruim. Vamos contribuir com o grupo de trabalho que está analisando a viabilidade no apoio aos projetos de pesquisa para o combate ao mosquito. Sem dúvidas, vamos unir forças e contamos com o apoio das lideranças dos municípios, da Ufes e Fapes”, ressaltou Foletto.

Fonte: Incaper

Últimas notícias

Cadeia produtiva do café é homenageada na Assembleia Legislativa do ES

O jornalista, apresentador e diretor da Revista Negócio Rural, Bruno Faustino, foi um ...

Sementes de Palmeira Juçara serão lançadas por pilotos durante Voo Livre em Alfredo Chaves

Mais de 300 mil sementes de Palmeira Juçara foram doadas pelo Instituto Capixaba ...

Mapa registra mais 20 defensivos de controle biológico, incluindo produtos para uso na agricultura orgânica

Em 2022 já foram registrados 36 produtos de baixa toxicidade para o controle ...

Evento em Vitória destaca a importância da agricultura familiar capixaba

A agricultura familiar é uma das responsáveis por contribuir com os alimentos que ...

Avião caracterizado de abelha decola em homenagem aos maiores polinizadores do planeta

Piloto de aviões agrícolas há mais de 40 anos, José Paulo Garcia fez ...